BOTA para CHUVA: Qual bota masculina usar em dias chuvosos?

botas para dias de chuva

Escolher a bota não é só questão de estilo. É preciso pensar no dia que vem pela frente, para garantir o seu conforto. Quando está chovendo, ou parece que vai chover, sair de casa com uma bota para chuva pode evitar um dia daqueles. Afinal, ficar com os pés molhados o dia inteiro ou chegar no trabalho ensopado, não é muito agradável, certo?

Acontece com os melhores!

Exatamente um ano antes de escalarem o Monte Everest, Sir Edmund Hillary e Tenzing Norgay entraram em contato com um centro de pesquisa e desnvolvimento chamado SATRA. Eles queriam desenvolver uma bota mais leve para reduzir o peso durante o desafio. As botas de alpinismo dos anos 50 eram muito pesadas, e mesmo algumas gramas a menos fariam muita diferença para quem estava prestes a arriscar a vida na montanha mais alta do mundo.

Eles conseguiram botas novas, mais leves, feitas em materiais naturais utilizando técnicas tradicionais de construção de calçados. Ao utilizar uma “reversed welt” (vira elevada), os fabricantes conseguiram impedir a entrada de neve derretida, e a palmilha de couro ajudava a dissipar o suor. O cabedal em couro impermeabilizado com látex mantinha os pés secos. Contra o frio, foi utilizado um forro de lã natural. O resultado final ficou dois quilos e meio mais leves do que as botas que foram calçadas pela expedição Suíça ao Everest, em 1952.

Paul Newman e Elizabeth Taylor, enfrentando a tempestade em “Gata em Teto de Zinco Quente”

Eu sei que nossos dias de chuva não são tão desafiadores quanto as geadas que Hillary e Norgay enfrentam no topo do mundo. Contei essa história porque ela é um exemplo excelente de como é bom ter as roupas certas para o clima. Menos uma coisa para se preocupar, não é mesmo?

O tempo anda muito chuvoso aqui em Belo Horizonte. Para quem anda muito, isso significa sair de casa com capa de chuva, um guarda-chuva confiável e boas botas para manter os pés secos. Para te ajudar nessa escolha, listei aqui quais são as melhores botas masculinas para usar em dias chuvosos, sem perder o estilo, e nem passar sufoco.

Se o tipo de bota que você gosta de usar não aparecer na lista, não tem problema. Antes de falar sobre modelos específicos, eu vou te mostrar quais são as características que uma boa bota de chuva tem.

Características de uma bota para usar na chuva

Nos últimos cem anos, os sapateiros pensaram em uma dúzia de detalhes que auxiliam na impermeabilização. As línguas morcego, por exemplo, são usadas para impedir que a água entre pela frente do cabedal. Isso sem falar na quantidade de forros impermeáveis que existem para impedir a entrada da água sem bloquear a passagem de ar.

Na minha opinião, a adequação da bota para dias molhados passa por três categorias simples: cabedal, sola e técnica de construção. Vamos conferir cada uma delas.

Ter o cabedal resistente à água

A borracha é o material mais impermeável. A desvantagem é que ela bloqueia totalmente a entrada e saída de ar, esquentando bastante. Um outro ponto negativo é que um cabedal de borracha é menos versátil. Quase sempre, ele serve apenas pela praticidade, pois botas de borracha, como as galochas, ficam deslocadas com quase qualquer look.

Existe um couro chamado shell cordovan, que você não encontra no Brasil, mas acha na Argentina, que também é muito bom na chuva. É um couro bastante denso, então a água demora mais para entrar. Geralmente, aguenta tempo suficiente entre você sair de um lugar e entrar no outro. A desvantagem é que ele mancha com facilidade, e você vai precisar condicionar a bota bastante para recuperar seu brilho.

A terceira opção é o tradicional couro bovino de grão integral (full grain leather). Um couro de boa qualidade é excelente para dias chuvosos, especialmente em suas versões oleadas ou enceradas. A espessura dificulta a passagem da água e os óleos servem para repelir a umidade por mais tempo.

O cabedal da bota também é composto pelo forro. Qualquer material externo, se forrada por uma membrana impermeabilizante como a Gore-Tex, fica blindado contra a chuva. Mas lembre-se: Ela ainda pode entrar se escorrer pelas calças.

O solados precisa ser adequado para pisos molhado

 

As solas de couro tem as suas vantagens, mas se desgastam rapidamente no concreto molhado, além de escorregar. Nos dias de chuva, a sola de borracha vai ser a sua melhor opção.

Aquelas dentadas são as com a melhor aderência. Mas preste atenção: algumas solas de borracha são feitas para trilha, onde o terreno é mais macio ou com bastante relevo. Essas não se saem muito bemem ruas de pedra ou superfícies muito lisas e duras.

A única desvantagem é que botas com solado de borracha tendem a ser mais casuais. Eu gosto muito do estilo de solado “Dainite” (foto acima) ou “Mini Lug” (dentes pequenos), que são mais discretos e podem passar desapercebidos com looks mais elegantes.

A construção da bota ajuda na impermeabilização

Finalmente, chegamos a um detalhe menos glamoroso. Falo de como a sola está presa ao cabedal, ou como a bota é construída.

Existem algumas construções costuradas, como a vira norueguesa (norwegian welted), storm selt e stitch-down que impedem que a água penetre nas fendas entre o cabedal e o solado. Elas deixam as botas mais volumosas, o que é menos formal, mas pode ser uma coisa boa dependendo do que você deseja. Funciona muito bem para quem tem um estilo rústico como o workwear!

A menos que você esteja atravessando uma enchente, uma simples construção Goodyear Welted resolve. Infelizmente, este médoto é muito raro no Brasil. Na falta dele, é melhor você evitar aquele que é o método costurado mais utilizado por aqui, chamado blaqueado.

Porque evitar botas blaqueadas na chuva? Neste médoto, a sola é costurada diretamente na palmilha. Você reconhece ao sentir, por debaixo da palmilha, que as costuras do solado vão até o interior da bota. Ou seja, a umidade pode migrar através da costura exposta na sola, já que ela está diretamente conectada ao interior da bota.

Na falta de costuras, o melhor é uma bota com solado vulcanizado!

Agora, vou compartilhar algumas opções de botas que eu gosto para dias chuvosos!

1. Botas casuais para dias de chuva

Cara, vamos ser sinceros, não precisamos de uma proteção tão extrema na chuva, pelo menos quando falamos do dia-a-dia na cidade. É bom ter uma bota que mantém os pés secos, na medida certa, mas que também combinam com diversos estilos. Essas aqui são aquelas que você pode usar com quase tudo sem parecer que saiu de casa para enfrentar o Apocalypse.

Uma bota derby, tem um estilo casual elegante, inclusive para vestir com roupas sociais. Eu gosto muito do couro pebble grain (como da foto acima). A textura ajuda a disfarçar o desgaste e tem um ar rústico. Ficam boas com roupas “de campo”, como aquelas jaquetas Barbours de algodão encerado que sempre aparecem no seriado The Crown quando a família real vai passar uns dias no campo.

Eu gosto sempre de começar indicando o que há de melhor. Existem marcas famosas, super tradicionais, com opções assim. Eu gosto demais da Trickers e Heschung, se você pode importar e procura uma bota de aspecto pesado para usar com jeans e outras roupas que tem um certo “peso” visual. Entre as minhas favoritas, que são elegantes, estão as botas da Edward Green e Carmina, produtos de extrema qualidade. A marca espanhola Meermin, como sempre, é ótima pelo preço e tem botas incríveis.

No Brasil, você pode escolher entre as botas com sola de borracha da Louie ou Ellie. Elas não tem construção costurada mas nesse caso é um ponto positivo, já que estas marcas utilizam aquela blaqueadas que falei acima, possibilitando a passagem da água.

2. Coturnos e outras botas de origem militar

Ainda mais robustas e muito urbanas. O preto disfarça muito bem o molhado, e são boas para usar com roupas de inspiração militar – jeans e uma jaqueta M-65, ou Bomber MA-1, por exemplo. Também ficam legais com conjuntos monocromáticos, jaqueta de couro preta e calça preta, bem “rock n roll”!

Visvim e Dr Martens são opções. Infelizmente, a marca não está disponível no Brasil, e importar é extremamente custoso. Como opção, eu tenho as botas Slum London aqui na loja do blog. Elas são feitas em um couro basante espesso, que um cortume brasileiro exporta para a própria Dr. Martens!

Eu tenho uma e calço sem dó sempre que vou enfiar o pé no molhado!

Essa é a minha bota Slum London Black. Ela está disponível na loja online do Só Queria Ter Um.

Você também pode procurar por coturnos militares antigos ou ir direto em fornecedores de calçados táticos.

3. Bota para chutar tudo: AsWorkboots clássicas

A maioria das botas clássicas de trabalho é feita com uma construção Goodywear Welted ou algum tipo de costura, o que lhes confere uma certa resistência à água. Outro grande diferencial é o couro mais espesso que elas costumam utilizar.

Estes dois fatores costumam estar ausentes das botas worker brasileiras. Elas são feitas em couros finos e a sola tem vias falsas, muitas vezes com palmilha de montagem de papelão. A água acaba entrando com certa facilidade no cabedal.

A minha dica para você, na hora de escolher uma bota para aguentar bem a chuva, é repare se a língua é “morcego” (se ela fica costurada nas laterais ou se a abertura vai até mais em baixo) e buscar o couro mais espesso que encontrar, mesmo que demore um pouco mais para amaciar a sua bota. Esses dois pontos vão ajudar a sua bota aguenta mais tempo, antes da água começar a entrar.

Eu gosto demais testas botas para dias de chuva. Elas são botas que quanto mais velhas e surradas, mais bonitas ficam. Este estilo de bota masculina agradece toda chuva e muita lama!

São os estilos que eu mais tenho no meu guarda-roupa e uso sem dó na chuva. Com esse estilo de bota, você não precisa se preocupar se elas estiverem ficando surradas. Como um bom raw denim, elas ficam melhores com o desgaste.

Gosto das service boots, estilo usado por militares americanos durante a Segunda Guerra Mundial. As Vibergs e Truman estão entre as mais populares atualmente, por que elas caminham na linha entre streetwear e reprodução vintage. Marcas especializadas em reproduzir uniformes, como a Military Surplus e a Sessen Antiques tem opções super acessívei se você gosta destes coturnos mais antigos, conhecidos também como Boondockes.

Uma boa e velha Timberland Yellow Boot, que você encontra em várias cores, é também uma ótima escolha. Não é uma bota tão cara e tem uma super impermeabilização graças ao seu forro. Outros grandes fabricantes de botas estilo workboot são a Russell Moccasin, Red Wing, Thorogood, Chippewa, Oak Street Bootmakers, Blundstones, John Lofgren, White’s, Wesco e Yuketen. Essas marcas fazem excelentes botas que duram muitos e muitos anos, podendo ser encontradas a preços mais baixos em sites como Grailed, Ebay ou até mesmo em grupos de Facebook.

No Brasil, a Slum, Breaknecks e outras que se inspiram nas marcas acima, copiando suas botas com o melhor que temos disponível por aqui. Na impossibilidade de importar, elas também são opções viáveis.

4. Engineer Boots

Engineer Boot Goodyear Welted que fiz para a linha de botas do Só Queria Ter Um

Por onde a água entra na sua bota?

  • Com muita, muita chuva, a bota acaba enxarcando e a água pode entrar pelos poros do couro
  • Outro ponto de entrada é a língua, por onde passam os cadarços, já que ali existe uma abertura
  • Pela sola, se ela for conectada diratamente ao interior da bota através de uma costura blaqueada
  • Pelo cano, escorrendo pela calça ou pelo fato da chuva cair de cima

A Engineer Boot é um clássico do motociclismo, de origem no trabalho pesado, que não tem nenhum dos pontos acima. O cano alto, dificulta a entrada da água. A falta de cadarços, e poucas costuras, reduzem os pontos fracos da bota. Se a construção for robusta, a água também não terá por onde passar pela sola. O solado costuma ter um revestimento de borracha, com boa aderência e que dificulta ainda mais a entrada da umidade!

Você lembra que eu falei sobre a construção Goodyear Welted, utilizada pelas melhores marcas de botas do mundo, ser rara no Brasil? Uma das maiores conquistas do Só Queria Ter Um, foi conseguir desenvolver Engineer Boots feitas com essa construção, aqui em nosso país. Se você gosta deste estilo clássico, de visual vintage, não deixa de conferir as opções de Engineer Boots que tenho na minha loja online!

5. Botas de caminhada: Estilo outdoor

Clássica e simples, agrada a quem gosta do Rugged Ivy – a versão mais casual do estilo Ivy.

As chamadas hiking boots combinam com tudo que remete ao ar livre. Estilo super natural para quem mora em uma cidade cercada por montanhas como Belo Horizonte! Eu tenho uma Danner, que nem a foto acima, e uso com parkas e jaquetas militares, calça jeans e moletons, etc. Em dias mais quentes, visto até com bermuda se precisar.

Eu recomendo procurar as com estilo mais clássico. Elas são mais simples do que as botas de trilha moderna que tem muitos detalhes. Essas mais tradicionais, podem não ter todas as inovações que um expert precisa para uma trilha intensa, mas ficam mais legais no dia-a-dia, sem tantos detalhes altamente tecnológicos para distrair.

Essa simplicidade torna a escolha da bota algo mais intencional, na minha opinião. Não parece que a pessoa colocou a única bota que tinha, que usa para tudo.

Para ter a referência perfeita, comece com a linha lifestyle da Danner, principalmente os modelos Danner Light, Mountain Pass e Mountain Light. Elas tem o visual montanhista retrô, ao mesmo tempo que são forradas em Gore-Tex para total impermeabilidade.

Outras marcas que eu acho muito legais são Fracap e a bota Avoriaz da Paraboot. A Sierra Trading Post (site que acabou) vendia botas Alico a um preço muito bom. Eu não sei quanto estão custando hoje em dia e nem onde comprar, mas é uma referência que mantenho salva!

As marcas de trekking nacionais tem poucas botas com essa estética, pois fazem produtos mais focados em performance do que o dia-a-dia. Botas de marcas brasileiras, como a Snake, Macboot e Vento, tendem a ser mais “futuristas”. Elas lembram a marca Roa, que é muito popular entre entusiastas do streetwear. O negócio é ficar atento nos lançamentos das diversas marcas de calçado nacional porque se for tendência, elas podem acabar lançando para surfar na onda.

6. Botas de borracha

A boa e velha galocha é mais que bem-vinda quando está caindo aquele “pé d’água”. Wellingtons altas oferecem a melhor proteção, e duas marcas conhecidas são Le Chameau e Hunter. Uma busca por “galocha masculina” trás várias opções genéricas.

Outra opção icônica são as botas LL Bean. O preço é acessível, duram para sempre e tem um estilo vintage que combina com várias peças casuais. Com aspecto e proposta parecida, recomendo os tênis All Weather da Moonstar. A Converse já chegou a lançar Chuck Taylors emborrachados, mas eram muito coloridos e eu gosto da mistura de lona com borracha.

Acabei! Essas foram as minhas seis dicas de botas para dias chuvosos. Se você gostou, ou se tem alguma dica para melhorar a lista, deixe um comentário ou me mande uma mensagem lá pelo Instagram!

Vou terminar com algumas fotos de pessoas em dias de chuva. Espero que elas ajudem a inspirar o seu estilo pessoal!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *