Jaqueta Bomber MA-1 – O Guia Completo da Bomber Moderna Mais Icônica

pilotos jaquetas ma-1
Powered by Rock Convert

A jaqueta bomber MA-1 foi uniforme das Forças Aéreas dos Estados Unidos por mais de três décadas antes de virar um ícone da cultura pop e da moda. Muito do vestuário masculino moderno é baseado nos designs militares do passado e a história da MA-1 é um exemplo excelente de como os trajes militares passam para ao guarda-roupa civil.

Já faz tempo que essa jaqueta estilo bomber atravessou do utilitarismo militar para a conveniência do dia-a-dia. Seu design é tão marcante que se combinado com certas peças, remete a subculturas específicas.

Poucas roupas incorporam a dureza masculina como uma bomber MA-1. E poucas peças de roupa significaram tanto para tantos. De suas origens militares ao status de uniforme skinhead, passando pela cultura gay e até mesmo pela moda sofisticada.

A história da MA-1 é um grande exemplo de como uma jaqueta militar passa por transformações até chegar nas mãos de todos.

A História da Jaqueta Bomber MA-1

Para entender a MA-1, vamos começar falando sobre as jaquetas bombers que vieram antes dela.

A jaqueta bomber A-2

A jaqueta A-2 Bomber é uma das jaquetas mais emblemáticas da Força Aérea dos Estados Unidos por ter sido utilizada na Segunda Guerra Mundial. É um dos primeiros uniformes com a silhueta que hoje conhecemos como “bomber”.

Embora o design variasse um pouco entre fabricantes, todas as jaquetas A-2 possuíam algumas características distintivas:

  • As especificações pediam por couro de cavalo
  • Patch Pockets com abas e fecho de pressão em ambos os lados
  • Gola estilo camisa
  • Alças nos ombros
  • Punhos e cintura elásticos
  • As costas sem costura para reduzir a tensão na peça
  • Forro de seda leve ou algodão

Se você quiser saber mais sobre essa jaqueta eu recomendo esse guia sobre a jaqueta bomber tipo A-2.

A demanda por mais jaquetas demandou um substituto mais barato e disponível do que couro. Foram feitos curtos experimentos com algodão, na jaqueta B-1o até chegarem na opção sintética.

Jaqueta Type B-15

Quando os aviões passaram a voar mais alto e com mais frequência, o couro e o algodão perderam suas utilidades. Essa necessidade levou a criação da primeira bomber sintética, a jaqueta B-15, precursora direta da MA-1. Essa foi uma das primeiras vezes que o nylon foi utilizado no vestuário. Antes o material era restrito a aplicações como paraquedas e outros equipamentos.

O nome oficial é Jacket, Flying Intermediate Type B-15. Intermediária significa que eram ideais para o início da primavera, outono e inverno. Essas jaquetas foram um sucesso instantâneo entre os aviadores, pois eram menos volumosas e consideravelmente mais confortáveis dentro dos cockpits cada vez mais apertados dos caças a jato.

A B-15 trouxe várias outras modificações funcionais. A gola de pelo não servia apenas para aquecer o piloto; quando levantada e presa com uma tira, ela segurava a máscara de oxigênio. Outras evoluções, que continuaram na MA-1 foram o bolso para caneta na manga esquerda, os bolsos diagonais (mais fácil colocar a mão quando sentado), e presilhas para repousar a máscara de oxigênio. Alguns destes detalhes ainda estão presentes nas jaquetas de vôo hoje.

Lançamento da Jaqueta MA-1

Jaqueta Bomber MA1 Anos 50

A jaqueta MA-1 surgiu no final da década de 50 e construiu em cima da praticidade de sua antecessora.

As MA-1 originais eram feita com exterior em nylon de alta qualidade e forro de nylon. Entre essas duas camadas, havia um material de lã dupla face para isolamento térmico. Depois de alguns anos, a entretela de lã foi substituída por um recheio em fibra de poliéster que deixava a jaqueta mais leve.

Existem duas grandes diferenças entre a MA-1 e a B-15. A gola de pele foi removida porque que interferia com novos paraquedas. Por volta de 1960, ela passou a sera reversível com forro laranja brilhante. Se o avião caísse e o piloto escapasse com vida, ele poderia inverter a jaqueta para facilitar o resgatar.

O design do MA-1 passou por algumas pequenas modificações ao longo dos anos e se tornou muito popular nos círculos civis e militares devido a considerações práticas em seu design.

2nd Bomb Wing, 913th Refueling Squadron Commander, 1960’s

Mudanças no MA-1 ao longo dos anos

  • Os primeiros modelos tinham uma presilha frontal que o piloto podia usar para prender sua máscara de oxigênio quando não estivesse em uso. Os avanços na aviação e os sistemas de oxigênio dos capacetes tornou desnecessário o encaixe, e a aba frontal foi removida.
  • As primeiras jaquetas tinham loops nas laterais para segurar os fios que iam do rádio até o capacete do piloto. Quando melhorias no rádio tornaram isso desnecessário, os loops foram removidos.
  • As primeiros jaquetas de vôo MA-1 foram usados ​​pela Força Aérea e tinham o emblema da Força Aérea dos Estados Unidos nas duas mangas. Isso foi descartado em MA-1 posteriores, quando a jaqueta começou a ser usada por outros ramos das forças armadas.

Todas essas mudanças foram extremamente funcionais e cada detalhe tem uma finalidade distinta. O bolso utilitário, originalmente chamado de bolso de cigarro, envolve 8 operações de costura com propósitos específicos.

Seguem algumas fotos da jaqueta bomber MA-1 em seu habitat natural para despertar sua imaginação:

F-100 Super Sabre Pilots of 353rd TFS, 354th FDW, 1950’s.jpg

 

SAC Alert 1961

 

SAC Alert 1961-14

 

B-52 Crew 644th BS, 410th Bombardment Wing, 1966

 

Two men from the 55WRS posing in flight suits on flight line.
Photographer: A/2C Frederick P. Hartwell
USAF Photo

 

Brig. Gen. Selmon ‘Sundown’ Wells 1961

F-100 Super Sabre Pilots of 353rd TFS, 354th FDW, 1950-1

 

F-102 Delta Dagger Pilots of 438th FIS, Kincheloe AFB, 1959

 

Astronauts David R. Scott (32nd TFS), Sernan and Chaffee, Training in Iceland, 1965-1

 

Astronauts David R. Scott (32nd TFS), Sernan and Chaffee, Training in Iceland, 1965-1

 

Jim Day and LtCol Champion F-106 Pilot of 539th FIS, 1959

 

Major Carl Adams Farmer, 70th Bomb Squadron, 42nd BW, 1961

 

RB-47 Crew, 55th Strategic Reconnaissance Wing, 1963

B-52 Crew of 346th Bombardment Squadron, 99th Bombardment Wing

 

SAC Alert 1961

A jaqueta MA-1 na moda e cultura pop

A MA-1 é uma peça muito complexa e icônica, tendo se manifestado em várias subculturas desde sua edição militar inicial nos anos 50.

No começo, a MA-1 fazia parte do guarda-roupa da classe trabalhadora. Uma réplica era barata e funcional. O estilo passava de pai para filho, junto com conselhos práticos, como colocar uma jaqueta nova embaixo do colchão para reduzir a silhueta inchada.

Um minúsculo culto de proto-Mods a favoreceu no Soho no início dos anos 60. Depois, o skinheads iniciais adotaram ela como parte de seu código de vestimenta estreito, muitas vezes na cor vinho, que a USAF nunca emitiu.

Mais tarde, quando a cultura skinhead musical foi convertida em extremismo nacionalista, uma simples jaqueta era capaz incitar o medo graças a suas associações truculentas. Por muito tempo, foi vestida por neonazistas e hooligans truculentos. Alguém se aproximando, vestindo uma MA-1, significava problema.

O saloo da MA-1, das subculturas para a moda mainstream,  foi facilitado quando parte da comunidade gay adotou o uniforme em meados dos anos 80, o que tornou o look mais aceitável para o público em geral. O visual de Jimmy Somerville em “Smalltown Boy” personifica essa nova apropriação da bomber, com o jeans 501s da Levi’s e camisas de botão. Reduziu o estigma homofóbico de um uniforme que vinha sendo usado por um movimento de extrema direita.

Com seu estilo inspirado nas ruas, a Buffalo Collective, criada pelo estilista Ray Petri, continuou essa mudança. A versão da alta moda do ideal estereotipado masculino, sutilmente subverteu aquela imagem Top Gun ultra-macho.

Na moda, as aparições mais icônicas da MA-1 foram os remendos pós-punk na Primavera / Verão 2000 de Raf Simons, o visual masoquista de Helmut Lang no outono / inverno 2003, ambos inspirados nas raízes rebeldes da jaqueta. Desde então, essa bomber teve também as interpretações com proporções inesperadas de Rick Owens, e onde estaria YEEZY sem elas? Bem, inúmeras versões são produzidas a cada temporada em silhuetas diferentes e tecidos cada vez mais luxuosos. Com toda a sua postura masculina, a simplicidade que define uma MA-1 também explica seu apelo andrógino.

A MA-1 na cultura pop é uma declaração de pertencimento e dureza. O design funcional e a história masculina do MA-1 vão continuar inspirando movimentos jovens enquanto grupos encontrarem novas maneiras de adaptá-la. Como isso continua a acontecer nas ruas, a prevalência da MA-1 na passarela e na arte torna-se apenas uma subtrama na narrativa maior de sua relevância.

Hoje a jaqueta é produzida por várias marcas, e existem milhões de pessoas usando variações de MA-1 no mundo inteiro.

Sugestões de marcas para comprar uma jaqueta MA-1

A simplicidade da MA-1 sustenta seu apelo utilitário e explica por que a original é tão copiada até hoje.

Qualidade dos materiais à parte, uma jaqueta de $20 no eBay varia pouco em relação a versão oficial. Mas como acontece com qualquer clássico da moda masculina vintage, existe uma escala de autenticidade.

No topo do mercado estão as réplicas MA-1 da The Real McCoy e as edições limitadas da Buzz Rickson, ambas do Japão. Cópias premium da MA-1 imortalizada pelo personagem de William Gibson, Cayce Pollard, em seu romance Pattern Recognition.

A MA-1 de Cayce representa uma peça em branco para uma personagem anti-moda. Quando vista no contexto de alguém que busca ser anônima, reflete a facilidade com que a jaqueta foi adotada e adaptada por várias pessoas e grupos. Seu grande apelo é porque qualquer um pode estilizá-la.

A silhueta é sempre vista nas ruas e nas coleções de inúmeras marcas. Estas geralmente são divididas em dois grupos, as que procuram reproduzir a fabricação e os detalhes das jaquetas originais e outras que trabalham novos designs, mantendo os detalhes mais marcantes. Vou começar com alguns modelos “autênticos”:

MA-1 William Gibson

 

Jaqueta Ma-1 Bomber Buzz Rickson Willian GIbson

O primeiro modelo que quero apresentar é provavelmente a melhor MA-1 de todos os tempos. É a “William Gibson” da Buzz Rickson. Esta jaqueta é a reprodução definitiva de uma MA-1, mas numa cor que nunca existiu.

A jaqueta é preta é porque foi inspirada por um personagem do livro de ficção “Pattern Recognition”, de William Gibson. Diz-se que a Buzz Rickson gastou mais de um milhão de dolares para iniciar a produção, um processo que incluiu até a customização de zíperes no formato original da jaqueta.

O nível de detalhes e acabamento nesta jaqueta são coisas de lunático.

MA-1 Real Mccoys

Jaqueta Ma-1 Bomber Cinza da Real McCoys

Em seguida este modelo da The Real McCoys, uma marca “repro” determinada em reproduzir fielmente as roupas do passado. O preço vai lá para cima e estes produtos são vendidos para um nicho bem específico. Essa jaqueta é se você quer uma peça moderna que é totalmente fiel ao espírito da original.

MA-1 Alpha Industries

Jaqueta Bomber Ma-1 Alpha Industries

A segunda opção é da linha Reissued MA-1 da Alpha Industries. Ela tem uma modelagem atualizada, mais slim e um pouco mais longa. As reviews do produto dizem que a qualidade é muito boa, mostrando um valor muito bom pelo preço. Quem gosta da jaqueta mais “puff” nas laterais pode optar pelo modelo normal.

MA-1 WTAPS

Jaqueta Ma-1 Wtaps

Uma boa escolha é uma jaqueta da marca WTaps, que se especializa em interpretações modernas de peças militares.

O “fit” é mais justo e o verde desta jaqueta é um dos mais bonitos que já vi.

Começando a linha de jaquetas criativas, a MA-1 da Needles Rebuild

Frente e verso da jaqueta Ma-1 Bomber da Needles Rebuild

Na linha das réplicas também está esta MA-1 da Needles ‘Rebuild’. Ela é feita com tecidos e partes desconstruidas de jaquetas originais. Ela tem o forro laranja que mencionei na postagem de ontem.

A seguir, algumas colaborações e modelos interessantes para inspirar…

Stone Island Shadow Project

Jaqueta MA-1 Stone Island Shadow Project

BAL x Alpha MA-1. O detalhe nas costas desta jaqueta é muito legal:

Jaqueta Ma-1 BAL x Alpha MA-1

Jaqueta MA-1 Bal x Aplha Industries

Reigning Champ, combinação de malha com MA-1. Quentinha e confortável

Jaqueta Ma-1 Haven x Reigning Champ Cinza de Jersey

Undercover x Fragment. As MA-1 pretas, não convencionais, são bem populares no momento.

Jaqueta Ma-1 Undercover x Fragment

Goodenough x Alpha MA1

Jaqueta MA-1 Goodenough x Alpha MA1

Goodenough x Alpha MA1. Com o detalhe de tricô no braço.

Goodenough x Alpha MA1

Por último, modelos minimalistas e outros mais criativos, que extrapolam as idéias originais. Essas são umas jaquetas que se tornaram clássicos modernos no mundo da moda e se você encontrar uma, vintage, achou um tesouro.

Helmut Lang “Bondage” MA-1.

Jaqueta Ma-1 Bomber Helmut Lang Bondage Branca

Estas são bem fiéis ao design, mas tem as alças nas costas que podem ser usadas para pendurar a jaqueta igual uma mochila. É um jeito legal de acrescentar a visão do estilista sem descaracterizar a jaqueta. Também achei o branco bem diferente.

Rick Owens FW 07

Jaqueta bomber MA-1 preta Rick Owens FW 07

Rick deixou a jaqueta ainda mais minimalista

Issey Miyaki MA-1 desconstruída.

Issey Miyaki MA-1

Para um futuro distópico.

Takahiro Miyashita The Soloist

Jaqueta Ma-1 Takahiro Miyashita The Soloist preta

Detalhes que lembram a sobreposição da jaqueta sobre uma camisa.

Como usar uma Jaqueta MA-1

Existem várias formas de usar uma MA-1. É bem difícil de errar. Você pode fazer a linha inspirada no vintage militar, pode usar de uma forma mais minimalista/modernista, ou pode montar um visual mais streetwear.  O “fit” ideal também varia dependendo do gosto. Muita gente gosta da jaqueta bem largona, e outros preferem uma modelagem atualizada.

banner-loja-geralPowered by Rock Convert
Lucas Azevedo
Escrito por Lucas Azevedo
Apaixonado por experiência do cliente, varejo e produtos. Criei o Só Queria Ter Um para compartilhar minhas experiências com botas, raw denim e vintage!