Botas Viberg, feitas no Canadá

botas viberg
Powered by Rock Convert

Semana retrasada compartilhei um vídeo sobre a Viberg, que acabou de lançar três modelos em colaboração com a Haven. A Viberg é uma marca canadense conhecida pela qualidade das botas que fabricam.

Tudo começou em 1930, quando o imigrande sueco Edwin Viberg abriu uma loja de artigos em couro. Não demorou para começar a fabricar botas e, em 1949, se mudou para a Colúmbia Britânica, no epicentro do boom da indústria madereira. Os madereiros Canadenses estavam exportando grandes volumes para  os países Europeus, em reconstrução após a Segunda Guerra Mundial.

A Viberg entrou no mapa quando desenvolveu botas de trabalho com pregos removíveis na sola, e acabou se tornando a principal fornecedora de calçados para a região. Em 1970, a Viberg mudou para cidade de Victoria,  até hoje mantém a fábrica e a loja. Em 1986, depois de 59 anos tocando a empresa, o Sr. Edwin Viberg se aposentou aos 82 anos. O controle passou para o seu filho Glen, que hoje é o dono e o presidente da Viberg Boots:

Glen Viberg, dono da Viberg

Durante setenta e cinco anos a Viberg fabricou calçados para a indústria pesada, mas o comprometimento de longa data com a qualidade acabou atraindo a atenção da indústria da moda. A sete anos atrás, a japonêsa Nepenthes entrou em contato para desenvolver uma bota exclusiva. Outras propostas vieram, e a Viberg entrou de cara no desafio, transformando parte da linha de produção para atender pequenas quantidades de produtos bem detalhados.

Viberg para Four Horsemen 2010

Viberg para Four Horsemen, 2010

Viberg 36 Bobcat Preta (Oil Rough Out), 2012

Viberg 36 Bobcat Preta (Oil Rough Out), 2012

Existem poucas marcas que conseguem equilibrar o passado e o novo desta maneira; sem perder a raíz e a essência inicial. Talvez foram os laços familiares que mantiveram vivos os valores de 75 anos atrás, quando tudo que Edwin Viberg queria era fabricar a bota mais dura possível, com os melhores materiais possíveis, para durar o máximo de tempo possível, para o cliente sempre lembrar aonde voltar quando precisasse de outra.

Muitas empresas não aceitam mudar, e acabam desaparecendo. Outras mudaram de forma equivocada, e arruinam tudo o que constuiram. A Viberg é um caso de sucesso: uma fabricante muito antiga que foi capaz de aceitar e executar (bem) a mudança. Glen, e o filho Brett, conseguiram achar um meio termo.

botas engineer viberg

Depois de vender botas casuais através de terceiros (Flathead, Nigel Cabourn, Ralph Lauren, Nepenthes), a Viberg resolveu lançar a própria linha. Quem assumiu o projeto foi o neto do fundador, Brett Viberg. Agora Viberg atende os dois mercados em duas linhas, a “Viberg Boot” e a “Viberg Workboot“, ambas com calçados de excelente qualidade.

Até então todas as botas eram produzidas em massa, robustas mas com pouco refinamento, atendendo as necessidades do trabalhador.  A Viberg Boot, de menores quantidades, forçou os sapateiros a refinarem o trabalho que faziam, para produzir calçados refinados utilizando a mesma construção robusta e os mesmos materiais resistentes, que não nada fáceis de trabalhar.

brett viberg

bota chukka viberg

bota scotch viberg

bota viberg camurça cinza

O preço das botas pode parecer excessivo mas segue a lei da oferta e demanda. A produção é pouca e os clientes são muitos! É um produto que precisa ser tocado para ser compreendido. Eu tenho a minha Red Wings, e acho elas sensacionais. São super bem feitas, mas estão em um nível diferente em relação à Viberg.

A fábrica é muito pequena, e o processo é bastante controlado. Os materiais são os melhores, os mais caros, que quase ninguém compra. As pessoas que trabalham na fábrica tem mais de 20 anos de experiência, e o próprio Glen Viberg fica todos os dias no chão da fábrica trabalhando e inspecionando as botas.

fábrica da viberg no Canada fábrica da viberg no Canada fábrica da viberg no Canada

O preço não é para muitos, mas enquanto o valor estiver lá, não tem o que reclamar. É melhor celebrar que ainda existem empresas assumindo este tipo de risco ao fazer este tipo de trabalho. A Viberg da conta, mesmo localizada em uma região “isolada”; longe dos fornecedores e longe do grande mercado consumidor. Fico contente que existem cilentes valorizando o produto.

Olha só algumas colaborações da Viberg:

bota worker viberg bota viberg e iron heart  bota viberg com harris tweed bota viberg com freemans sporting club botas viberg de camurça e sola vibram    vota hiking da viberg para leffot  bota militar da viberg para nigel cabourn  sapato oxford da viberg com sola vibram   bota viberg para a 3sixteen bota chukka viberg para nigel cabourn

bota viberg bobcat

engineer boot goodyear weltedPowered by Rock Convert

4 thoughts on “Botas Viberg, feitas no Canadá”

  1. Avatar
    CARLOS ALBERTO LOPES

    Ola, boa tarde! sou um profissional do setor calçadista com muita experiência, e gostaria muito de ter uma experiência numa empresa muito conceituada como a Viberg, sou sapateiro a 40 anos, com conhecimento em, planejamento, desenvolvimento de formas, maquetes, matrizes, engenharia de produto, engenharia de processo, modelagem, produção, formação de profissionais/ Gestão industrial,etc e gostaria muito de fazer parte da familia Viberg, segue abaixo meus dados, desde já, muito grato, att, Carlos Lopes.

    1. Oi Carlos, tudo joia?

      No site tem uma página de vagas: https://viberg.com/pages/careers

      Você pode tentar contato pelo e-mail [email protected] ou pelas redes sociais da empresa.

      Pesquise também sobre as regras para estrangeiros trabalhando no Canadá! Tente fábricas de calçados em outros países também… eu escuto muito que faltam profissionais.

      Abs!

  2. Avatar
    CARLOS ALBERTO LOPES

    Bom dia! meu nome é Carlos Lopes, sou Brasileiro e sou um profissional do setor calçadista com muita experiência e gostaria muito de fazer um trabalho na empresa Viberg, o que faço pra ter um contato direto com o Diretor desta empresa, meus contatos são, (18) 997604468 e (18) 981215383, desde já, muito grato.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *