Sapato Masculino: Guia completo com todos os tipos de Oxfords e Derby

sapato masculino oxford brogue feito sob medida por yohei fukada

A variedade de sapatos masculinos disponíveis no mercado é enorme. Existem aqueles que funcionam no trabalho e aqueles que servem para looks mais despojados. Temos nomes em inglês, como oxford, derby e brogue, que podem confundir. São muitos tipos e materiais diferentes, próprios para muitas ocasiões. Por isso, decidimos montar um guia completo sobre cada tipo de sapato mascuino.

Como existem diversos modelos, vamos começar falando apenas dos tipos de sapato masculino com cadarço, falando sobre as características de cada um e também uma breve dica de quando o modelo é mais adequado.

Além de ser importante conhecer para acertar na hora de usar, pode ser interessante conhecer as tradições e saber os nomes para encontrar um modelo específico na internet. Já pensou por esse lado?

Quais são os tipos de sapatos masculinos?

Os tem outras funções além de proteger os pés. Ao montar um visual caprichado, é preciso se atentar para todos os elementos da produção, inclusive, o calçado. Ao contrário do que a maioria dos homens pensa, nós temos muitas opções para vestir os pés, sendo possível transmitir propostas diferentes dependo da escolha.

Tudo dependerá da natureza da combinação, do seu gosto pessoal e da ocasião na qual você pretende marcar presença. A seguir, vamos listar os principais estilos de sapatos masculinos em ordem de formalidade. A lista começa no mais formal, e desce até o mais casual dos sapatos de amarrar.

Sapato Oxford masculino

sapato masculino oxford preto st crispin

O oxford masculino tem uma característica chave que o define: a amarração dos cadarçosNo oxford, os cadarços passam por perfurações feitas em abas fechadas que são parte do couro que forma a lateral do cadarço. Este tipo de sapato masculino tem o chamado de “closed lacing“, ou amarração fechada. Repare na foto acima, como a aba por onde passam os furos do cadarço só abrem na vertical e são presas em baixo, onde a lateral encontra a gáspea na parte de cima do cabedal.

No século dezessete os homens usavam mais botas do que sapatos. Essas botas eram altas e apertadas, de montaria ou fechadas por botões ao invés de cadarços. Elas costumavam ter saltos relativamente altos, um estilo popularizado por Luís XIV, o Rei Sol da França. A principal teoria é que o uso do sapato oxford tenha começado no século dezoito, na Universidade de Oxford. Não se sabe como o estilo surgiu, mais o sapato foi associado aos jovens da época e a busca por mais conforto em relação aos calçados de cano alto.

Atualmente, o Oxford é um dos sapatos de amarrar mais elegantes que um homem pode ter e, com certeza, seria considerado formal demais para o dia-a-dia em uma universidade (inclusive em Oxford).

Tipos de Sapato Oxford

história do sapato oxford

Existem algumas variações do sapato Oxford. Ele pode ser liso, ou pode ser um brogue – aquele estilo de sapato com perfurações. Ele também podem ter biqueira, ou até mesmo ser feitos com um único pedaço de couro, sem costuras. O que todos tem em comum, é o mesmo tipo de abertura na aba onde ficam os furos do cadarço.

Abaixo, vamos listar os principais tipos de sapato oxford em ordem de formalidade.

Sapato Masculino Oxford Wholecut:

sapato oxford wholecut preto

O oxford wholecuts é um sapato feito com um único pedaço de couro . Repare como como não tem nenhuma costura na lateral ou no topo do cabedal. A única costura fica no calcanhar. É muito trabalhoso fazer um sapato assim então ele não é um tipo fácil de encontrar.

Geralmente, quanto menos detalhes, mais formal um sapato é. Seguindo essa linha de pensamento, os Wholecuts são bem austeros e geralmente usados com trajes bem formais, como smokings.

Sapato Oxford Plain Toe

sapato masculino oxford plain toe

O oxford plain toe é um sapato com a frente lisa, sem nenhum detalhe. Ele é considerado muito elegante, e o visual discreto é perfeito com costume para um evento formal. O preto, é o sapato perfeito para vestir com trajes formais à noite.

Sapato Oxford Cap Toe

sapato st crispin oxford cap toe

O oxford cap toe é aquele com uma biqueira. “Cap Toe” se refere a essa linha horizontal no bico do sapato, que pode ser apenas uma costura. O sapato Louie que eu fiz review, por exemplo, é um oxford marrom captoe.

É um sapato simples e conservador, o ideal para usar com um terno corporativo e até mesmo eventos formais.

Sapatos Derby

sapato derby st crispin

O sapato derby ou o blutcher, é definido pela amarração dos cadarços. Vimos que o oxford tem as abas fechadas, e agora, repare como as abas na foto acima são abertas. Muita coisa na história dos sapatos é especulação, mas o nome parece ter algo a ver com um certo Duque de Derby. Supostamente, ele tinha os pés largos e seu sapateiro desenvolveu uma bota com este tipo de amarração mais aberta.

O derby é um sapato literalmente mais aberto. Ele é mais confortável para quem tem o pé alto, e como as abas por onde passam os cadarços ficam mais distantes, conseguem acomodar mais tipos de pé e possibilitam mais ajustes do que o oxford.

Ele é mais o mais casual entre os dois tipos de amarração, mas ainda pode ser considerado um calçado formal nos dias de hoje, principalmente os mais escuros. Apesar de não ser tão elegantes quanto o oxford, combina melhor com, blazers, paletós esportivos, calça chino, ternos casuais e até mesmo calça jeans.

Assim como o sapato oxford, o derby pode ter variações nos detalhes. Fiz uma review no blog de três derbys diferentes, um em da Meermin em couro granulado, outro também da Meermin em couro camurça, e um da Brogan em couro caramelo.

Tipos de Sapato Masculino Derby

Existem várias variações do sapato derby, que são praticamente idênticas aos diferentes estilos de oxford. Elas podem ser lisas, ou ter perfurações brogue, que deixam o sapato ainda mais casual.

Sapato Derby Plain Toe

sapato alden plain toe blutcher

Novamente, o que difere o derby é a forma com que é feito o fechamento do sapato. No derby os cadarços ficam em abas presas pelas laterais, e não na frente do cabedal.

Assim como o plain toe oxford, o plain toe derby tem o cabedal sem detalhes no bico. É o mais formal dos derbys. O que está na foto, é um pouco mais casual por causa da forma arredondada e vira robusta. Um sapato assim é ótimo para usar com calça jeans, calças de alfaiataria em tecidos mais encorpados e também calça chino. O derby plain toe mais alongado, fica excelente com um terno casual.

Sapato Derby Cap Toe

sapato derby cap toe de camurça

Novamente, os cadarços ficam na aba, e por isso este sapato é um derby. Assim como no oxford, o cap toe se refere ao detalhe da costura horizontal na parte da frente.

No entanto, se você comprar a foto do orxford cap toe com a do derby cap toe, irá notar que no primeiro exemplo a linha é apenas uma costura, e no segundo ela é criada por uma segunda camada de couro no bico. Esse é um detalhe que deixa o sapato com aspecto mais robusto, e portanto mais casual.

Outra “regrinha” que determina a formalidade de um sapato é o tipo de material. Quanto mais liso, mais formal. Quanto mais textura (camurça, nobuck, couro granulado), mais casual.

Sapato Derby Norueguês (Norwegian/Split Toe)

sapato derby split toe

Esse é diferente, né? Mas continua sendo um derby por causa da  posição dos cadarços. O Norueguês, ou Split Toe, tem essa costura vertical no bico do sapato. Ela é geralmente acompanhada pela costura em “U” no topo do cabedal, conhecida como “apron”. Em muitos casos essa costura é feita à mão.

É um sapato bem casual também, mas que fica legal com ternos ou calça de alfaitaria com paletó. A proposta é deixar a roupa, que é mais tradicional, um pouco mais casual – ou uma peça mais casual, um pouco mais elegante. É uma opção muito boa para usar com calça jeans e paletó.

Por último: O que é um Sapato Brogue?

tipos de brogue

Porque só vamos falar do brogue agora? Acontece que brogue não é bem um estilo de sapato. É mais um detalhe, que pode estar presente em qualquer sapato masculino. Já explicamos!

“Brogue” é o nome dado a essas perfurações decorativas na superfície de um sapato. Elas podem ser organizadas das mais variadas maneiras, como no exemplo da foto acima.

A origem, assim como da maioria das coisas no vestuário masculino, é funcional. O costume surgiu no campo, onde os furos eram feitos para facilitar a drenagem da água. Com essa origem workwear, o brogue carrega um espírito casual. Essa casualidade cai muito bem com roupas mais despojadas, principalmente se for um Brogue Derby. Aqui, também está incluída a alfataria “despojada”, em tecidos casuais como tweed, linho, algodão, etc.

As variações mais comuns para as perfurações são: o brogue completo, o meio brogue, e “quarter brogue”(um quarto). Vamos compartilhar alguns exemplos:

Sapato Wingtip/Full Brogue


Esse sapato é caracterizados pela biqueira em formato da letra W, com extensões (asas) pela lateral do sapato. A ponta é perfurada, e o contorno de todas as costuras também.

Pra você ilustrar melhor como um sapato brogue pode ser oxford ou derby, separamos as fotos acima. Na direita (marrom mais escuro) temos um derby full brogue. Na esquerda (marrom claro), um oxford full brogue. Reparem na diferença das abas onde estão os cadarços. Até uma bota também pode ser brogue, como é o caso dessa bota Alden em couro Shell Cordovan.

Brogue Longwing

sapato alden longwing

Quando o desenho w – ou as “asas” – dão a volta no sapato ao invés de descer pela lateral, o brogue ganha o apelido de “Longwing” (asa longa). Ele se torna mis casual devido ao maior número de detalhes e aspecto mais pesado.

Austerity Brogue

sapato masculino austerity brogue

Um brogue com apenas a faixa em W na biqueira, sem furos. Foram uma solução que os sapateiros criaram durante a Segunda Guerra Mundial, quando o couro foi racionado na Inglaterra. É um sapto muito pouco comum de se ver atualmente.

Half Brogue e Quarter Brogue

sapato alden brogue

A definição varia, mas geralmente um “meio/semi brogue” tem as perfurações na ponta só que ao invés da asa, ganha somente um. Já o “quarter brogue”, é quando o sapato não tem nenhuma perfuração além daquelas no bico.

Alguns exemplos desapatos brogue assim, com diferentes padrões de perfuração:

Viu como são muitos estilos de brogue, tanto para sapatos oxford quanto para sapatos derby? Comece a reparar também no formato dos sapatos e no material. Esses detalhes influenciam bastante no nível de formalidade do sapato!

Sapato Masculino “Espectador” (Spectator Shoe)

sapato spectator

É um brogue com variações de cores. Estilo bem casual popularizado na era do jazz.

Saddle Shoe

sapato saddle shoes

Preciso pesquisar a origem do nome “saddle shoes”. Imagino que a diferença de cores lembre um pouco uma sela de cavalo. É um sapato pouco comum atualmente, que era considerado “esportivo” ou “despojado”, na época em que os homens estavam sempre de terno.

Conhecendo todos os tipos de sapato masculino com cadarço

O ditado diz que antes de quebrar as regras, é preciso conhece-las. Saber quais são as opções de sapatos disponíveis pode te ajudar a montar um visual elegante, mas também a imprimir um pouco do seu estilo pessoal com escolhas únicas.

Como vimos, os dois principais modelos de sapato de amarrar são o Oxford e o Derby. Eles são diferenciados pelo sistema de amarração dos cadarços. O oxford é mais formal que o derby. Por sua vez, plain toe e cap toe, são adjetivos que descrevem como é o bico destes sapatos, sendo um liso e outro com costura horizontal (biqueira). Outro possível detalhe é o brogue, ou furinhos decorativos na superfície do. Quanto mais furos, mais casual o sapato masculino fica, seguindo a regra geral de que quanto mais limpo e escuro for o sapato, mais formal ele é

Todos estes estilos de sapato são bem tradicionais e possuem histórias muito interessantes. No entanto, eles já não tem mais a mesma conotação de antigamente, e por isso as regras são mais flexíveis nos dias de hoje. Cada um tem seu grau de formalidade, levando em consideração pontos como sistema de amarração, a cor do couro, o tipo do material, quantidade de brogue e até mesmo o tipo de sola e vira. Neste outro post, falamos sobre como escolher o sapato social para cada ocasião.

Além dos detalhes e estilos, também é importante entender mais sobre as diferenças entre um sapato bom e um sapato ruim. Assim, você consegue avaliar melhor a sua compra. Não estamos dizendo que só se deve comprar os melhorses sapatos, apenas que sabendo diferenciar, você consegue encontrar o melhor investimento para você. E lembre-se: quando comprar um bom sapato, cuide dele! Se não sabe como, confira as dicas para limpara seu sapato.

17 comentários em “Sapato Masculino: Guia completo com todos os tipos de Oxfords e Derby”

  1. Gostei muito! A internet e moda masculina precisam de mais sites como o seu: com conteúdo e sem “frescura”! Parabéns.

  2. Avatar
    Arthur Thiago

    Incrível como cada detalhe tem um arbouço histórico tão grande e interessante, o assunto é tão garboso que dá gosto de ler cada detalhe da publicação e instiga a buscar um maior conhecimento nesse sentido. Parabéns.

  3. Olá Lucas , confesso que sou um grande fã de sapatos, e falta na minha coleção um Oxford preto. Pode ajudar me adquirir um ? Por outra sabe se em Angola existe uma loja com sapatos será linha. Meu e-mail [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *