Sapato sob medida: Quais as vantagens e vale a pena comprar?

Muito se fala sobre as vantagens de produtos feitos sob medida. Eles oferecem mais conforto e, como são feitos à mão, tem qualidade que nem a melhor fábrica supera. Será que isso é verdade ou apenas marketing? As vantagens e desvantagens variam de produto para produto, portanto nesse texto vamos falar apenas de sapatos sob medida

É mais comum ver homens indo ao alfaiate encomendar ternos, camisas e calças. Pouca gente pensa realmente em encomendar um sapato sob medida, apesar de ser um produto que é frequentemente citado como exemplo de qualidade.

O sapato feito sob medida é cercado por uma mística irracional que serve mais como padrão comparativo, do tipo “melhor que isso, só pagando caro para encomendar sob medida feito à mão”.

Mas porque um sapato sob medida vale a pena? Porque ele é mais caro? E será que realmente vale a pena?

Antes de responder essa pergunta eu preciso deixar claro sobre que tipo de sapato estou falando. Quando digo “sob medida”, estou me referindo a um produto “bespoke“.

O que é um sapato sob medida, ou bespoke

sapateiros trabalhando

Nem todo sapato “sob medida” é realmente “sob medida”. Confuso?

Para explicar precisamos inventar em português expressões que vem de outras línguas.

O que é Bespoke

Em inglês, e na moda em geral, bespoke é usado para descrever o maior nível de personalização e artesanato que um produto pode receber. É diferente de “made to measure

A palavra vem de “spoken for”, o que não está disponível porque alguém já comprou ou pediu. O artesão combina com seu cliente todas as características que o produto deve ter e começa a fazer ele do zero, sem nenhuma base pronta.

O que é Made to Measure

Existe um outro tipo de serviço similar que recebe em inglês um outro nome: made to measure. Seria algo como“feito para medir”.

Na alfaiataria a diferença é que a alguém veste uma roupa, é medido, e o alfaiate faz mudanças em uma plataforma que já existe. No bespoke, o alfaiate mede e faz todos os moldes do zero.

O sapato “made to measure/feito para medir” é na verdade um sapato de fabricação industrial, mas produzido a partir de algumas especificações feitas pelo cliente, que são ajustadas com base em uma forma que já existe.

Ao contrário do “bespoke/sob medida”, não há um molde criado apenas para o cliente. A criação de um sapato “made to measure/feito para medir” também costuma abrir mão do processo de provas sucessivas.

O que é o feito por encomenda, ou customizado

Ainda há um terceiro tipo de produto, o “made to order/feito por encomenda”, como a minha bota feita pela White’s Boots.

Nesse caso, enviei um desenho do meu pé para que eles me orientassem na escolha da forma e o tamanho adequado dentre combinações disponíveis. Eu também escolhi o material entre dezenas de couros e especifiquei cada detalhe, dentro de um catálogo pré-definido.

Até esse ponto, os sapatos não existem até que você informe ao fabricante o que gostaria de comprar.

Prontos para vestir

Por último, existem os produtos “off the rack“, ou “ready to wear“, aqueles prontos na prateleira. São aqueles que já estão finalizados e você pode pegar e levar.

Em alguns casos, você pode solicitar pequenos ajustes como é possível fazer em um terno comprado no shopping. Um alfaiate, ou costureira, faz a bainha, encurta a manga ou aperta a cintura de um produto finalizado.

Porque isso importa?

Muitas marcas usam os termos “feito sob medida”, “custom“, “benchmade“, “handmade” e “bespoke” no marketing. O que isso realmente significa e quanto o benefício vale o valor premium precisa ser avaliado caso a caso.

É impossível o consumidor saber exatamente o que cada um destes termos significa. Eles podem significar uma coisa para o fabricante X e outra para o fabricante Y. Até mesmo um sapateiro não seria capaz de identificar todos estes detalhes sem ver o projeto completo.

Quando eu falo de sapatos sob medida, estou falando de sapatos bespoke onde um artesão esculpe o molde e faz quantas provas forem necessárias durante quanto tempo for preciso.

Também vamos considerar apenas feito à mão e não por máquina, pois acredito que isso coincide com a verdadeira essência do que significa ter um produto sob medida.

Agora que temos a definição, podemos começar a falar sobre o que significa comprar sob medida e analisar se essa opção realmente vale o preço premium?

Como é feito um sapato bespoke?

É um longo processo e eu vou resumir as principais etapas sem entrar em muitos detalhes.

O sapateiro tira inúmeras medidas do pé esquerdo e do pé direito separadamente.  Mais tarde, com base nas medidas tiradas, cada cliente terá eternizada em madeira a “estátua” dos pés, mais conhecida como “forma de sapateiro” (last em inglês). As formas de madeira são para a sapataria o que os moldes em papel são para a alfaiataria.

Em seguida o sapateiro esboça a modelagem, ou o design do sapato bem como um alfaiate faz para um terno. Ele pensa no encaixe de cada parte em cima da forma, considerando as medidas e preferências do cliente. Durante todo esse processo o cliente recebe atualizações com os desenhos para fazer suas sugestões.

Depois de pronto, ele recorta para colocar em cima de uma pele de couro e cortar na pele as partes que vão formar o sapato. Antes de partir para o material final, o sapateiro faz um sapato com material de segunda qualidade e construção simplificada. Esse sapato de teste serve para validar a forma e as medidas:

O dono do futuro sapato experimenta o sapato de teste, que é cortado nas laterais e calcanhar pra analisar o encaixe do pé. Juntos, o cliente e o sapateiro fazem observações e anotações quanto ao conforto e o posicionamento dos pés.

Depois dos ajustes necessários, vem o corte do material final. Diferente do tecido, o cortador precisa ter cuidado com as partes que escolhe. O cabedal precisa ser cortado de partes do animal onde o grão do couro é mais firme. O couro vai ficando mais macio a medida que se aproxima do pescoço, e partes assim não funcionam bem em áreas que vão flexionar.

Além da qualidade do couro, é esse tipo de corte cuidadoso que reduz o aproveitamento mas previne o enrugamento e as marcas excessivas que aparecem quando os grãos do couro são muitos soltos.

Depois que as peças de couro são cortadas elas são aparadas até as formas finais e costuradas com os reforços e forros necessários. No sapato bespoke o contraforte do calcanhar e a biqueira que dá sustentação para o sapato costumam ser de couro, e não plástico.

Essa costura que une as partes do cabedal não é manual. Nessa etapa do processo até os melhores sapatos sob medida utilizam máquinas.

A vantagem é que a demanda por velocidade nas fábricas significa que muitas vezes elas fazem menos pontos por centímetro. O processo sob medida é paciente e permite pontos mais próximos, mais elegantes.

Neste ponto, o sapato toma a forma de algo que parece um boné. É um cabedal que tem a aparência de um sapato, mas não tem formato de sapato. É aí que entra o processo de moldar o cabedal a forma feita para o seu pé, também chamado de “lasting”.

Primeiro, as palmilhas de montagem precisam ser modeladas, ou “blocked”. O sapateiro pega um pedaço de couro, encharca na água e depois o coloca na parte de baixo da forma. A palmilha fica secando ao longo de um dia antes do excesso de material ser aparado, dando a essa base o formato necessária para apoiar o pé do usuário.

Depois, as partes do cabedal são esticadas ao longo da forma, um processo que envolve muita paciência. Puxa aqui, martela ali, puxa de novo, estica mais um pouco, até que o cabedal fica pronto para ser costurado à vira (welt).

Um ponto de apoio para a costura da vira (holdfast) é esculpido na palmilha de montagem. Em sapatos “welted” (sapatos com vira) feitos à máquina (os goodyear welted) esse ponto de apoio é substituído por uma tira de lona e um pouco de cola.

Conhecida como “gemming“, a tira é criticada por sapateiros tradicionais por não ser tão resistentes, já que a cola pode falhar e o tecido pode escorregar. É certamente um compromisso em termos de qualidade, mas isso permite ao fabricante oferecer um produto mais acessível que ainda dura décadas se for bem cuidado.

Esse vídeo mostra um sapato sendo handwelted:

Nessa fase o sapato é formado pela vira (no qual as solas serão fixadas), o couro do cabedal, o forro e os suportes entre ele e o cabedal. Finalmente, chegou a hora de fixar a sola ao sapato através da vira.

Em seguida, o sapateiro vai montar o salto com várias camadas de couro e finalizar os acabamentos manuais para deixar tudo bem polido, incluindo trabalhos no couro se for necessário.

Se você quiser entender melhor todas essas etapas eu recomendo o primeiro vídeo nessa sessão e essa excelente série de 11 posts registrada pelo Simon Crompton em seu blog Permanent Style. Ele buscou documentar cada passo de um sapato bespoke que encomendou na tradicional sapataria inglesa, George Cleverly.

O processo de fazer um sapato sob medida à mão é impressionante quando comparado a técnicas industriais. Na década de 1930, um fábrica envolvia cerca de 80 pessoas e 150 máquinas para fabricar um sapato, cada uma com uma pequena operação. Em uma oficina sob medida, toda essa produção envolve no máximo seis pessoas, mas é comum um artesão fazer tudo sozinho.

Os calçados industriais são produzidos com muito mais eficiência e portanto, são menos caros. Mas, em termos de puro artesanato e habilidade, os sapatos feitos à mão estão em outra classe.

Porque comprar sapatos sob medida feitos à mão?

Até mesmo para homens que se divertem com ternos sob medida e abotoaduras que realmente funcionam, o pensamento de andar por aí com os pés envoltos em tanto dinheiro soa como excesso.

Afinal, o que poderia justificar a enorme diferença de preço entre sapatos feitos à mão e sapatos feitos por máquina? Entre sapatos feitos sob medida e sapatos prontos na loja?

Ao contrário dos milagres que um alfaiate precisa fazer para tornar discretas desproporções e assimetrias que um terno comprado pronto apenas tende a acentuar, a tarefa do sapateiro é simples. Pés são pés.

Exagerei, porque não é tão simples assim. Pés são muito diferentes. Os preços elevados teoricamente equivalem ao conforto de sapatos que realmente servem e o prazer de ter um produto de qualidade, que dura muito e fica mais bonito com a idade.

Há milhares de versões para esse argumento mas nenhuma me convence completamente.

Os sapatos feitos por máquina também envelhecem muito bem, desde que feitos com bons materiais. E quem, além de uma pequena minoria, tem dificuldade em encontrar um sapato que serve confortavelmente?

Ainda assim, a ideia de conversar e trabalhar junto com uma pessoa que vai fazer um sapato do zero especialmente para você tem um apelo inegável.

O Wall Street Journal publicou esse artigo interessantíssimo sobre a Rudolf Scheer & Sohne. A RS&S é a fabricante de sapatos em funcionamento mais antiga da Europa. Uma empresa familiar que fabrica sapatos desde 1816 e está no mesmo prédio desde 1878, quando foi nomeada fornecedora oficial do império Austro-Húngaro.

Os sapateiros fazem apenas 300 sapatos por ano e cada par demora em média sessenta horas para ficar pronto. Quem toca a operação é o Markus, a sétima geração da família.

Saber que os sapatos que envolvem seus pés foram concebidos a partir de suas ideias e feitos à mão por artesãos com técnicas antigas parece ser o maior charme de comprar um sapato feito sob medida.

Que problemas podem acontecer na encomenda de um sapato feito sob medida?

O primeiro problema é que nem todos os sapatos sob medida são bons.

Muitos acabam não calçando bem. Medir corretamente e transformar números em um molde requer muita técnica. Também é muito difícil equilibrar a estética de um sapato com as particularidades de um indivíduo.

O que nos leva a outro problema. Vários não são elegantes e muitos não são bem feitos. Ser feito por um sapateiro em uma pequena lojinha de concertos não é garantia de qualidade só porque ele é sob medida.

Se o cliente não sabe o que cobrar para ter qualidade e se o artesão não tem interesse em perseguí-la, o rótulo sob medida passa a valer tão pouco quanto o nome de uma grife famosa.

A principal diferença entre o feito sob medida e a grife famosa é que a primeira opção costuma indicar um processo constante de crescimento e aprimoramento do artesão dedicado ao seu ofício, ou assim deveria ser.

Já vender um nome famoso, costuma indicar o oposto; um processo de declínio. A imagem da marca ultrapassa o produto em si. Um grande exemplo são as grifes que licenciam o nome para todo tipo de produto.

Seria mais correto dizer que sapatos sob medida são fantásticos quando feitos por um artesão que sabe o que está fazendo e tem acessos a materiais de primeira, que vão muito além de só comprar um couro bom.

Se não for este o caso, um sapato sob medida vira um pesadelo pior do que o produto médio do mercado. Você gasta tempo e energia, e passa meses esperando por uma coisa que não vai ficar legal. É melhor se desapontar depois de ir na loja e calçar em casa. Pelo menos não esperou ansioso.

Obviamente não estou dizendo que o trabalho de um sapateiro não vale a pena. Pelo contrário! Só não é legal que as pessoas fiquem profundamente desapontadas depois de pagar por um produto que pode ser muito caro e leva tempo para ficar pronto.

Se você comparar a média dos sapatos sob medida com a qualidade das principais marcas de países como os EUA, Reino Unido, França ou Itália, não vai perceber tantas melhorias na beleza, conforto nem durabilidade.

Porque não comprar um sapato sob medida?

Antes de encomendar sapatos sob medida você deve descobrir o que te motiva.

  • Você tem problemas nos pés?
  • Eles doem muito depois de um longo dia de trabalho?
  • Você quer apenas a experiência de ter algo feito especialmente para você?
  • Você procura um sapato que não encontra em nenhuma loja porque causa de um detalhe específico?

A compra de um sapato sob medida normalmente acontece quando existe uma mistura desses desejos, mas a solução para todos eles não passa necessariamente por um sapato sob medida. Os mais comuns, e as alternativas mais comuns, são:

Existe um problema ortopédico

Na realidade, a maioria das pessoas com dificuldade de achar um produto que sirva bem recebeu a recomendação de um médico, que está preocupados com a correção ortopédica sem levar em conta estilo, durabilidade, artesanato, etc.

Nesses casos extremos de problemas nos pés, o principal objetivo é encomendar um sapato que vai resolver um problema de saúde e não precisa entrar em detalhes que gerem custos desvinculados disso.

Sapatos das lojas não calçam bem

Tenho a impressão que a maioria das pessoas pensam em sapatos sob medida quando estão insatisfeita com o calce do produto disponível nas lojas. Sapatos feitos sob medida geralmente vêm com a promessa de entregar um sapato que se encaixa perfeitamente no pé.

Eu acho que o padrão que existe nas lojas é suficiente para a maioria das pessoas. Quando a forma é adequada para o seu pé, a numeração está correta e o sapato foi amaciado, o calce geralmente satisfaz quase todo mundo.

A maioria dos fabricantes tradicionais de sapatos oferecem diferentes tipos de formas para cada formato de pé. Você pode ter que pesquisar e experimentar muitos sapatos (o que pode demorar mais do que esperar por um sob medida). O lado bom é que vai saber se serve sem ter que esperar nem comprar.

Algumas marcas chegam a vender numeração com meio ponto e até fornecem pares de sapatos em dois tamanhos diferentes para as pessoas cujos pés diferem muito em comprimento.

Além disso, marcas ortopédicas vendem palmilhas especiais para problemas de conforto. Você pode achar a solução para ter um sapato mais confortável nos pés sem precisar passar pelo processo de comprar um sapato sob medida.

O livro Handmade Shoes For Men escrito pelo Vass tem uma opinião parecida.

O estilo desejado não está disponível em nenhuma loja

Esse motivo é óbvio. Não precisa ser nada extravagante, as vezes é uma combinação de couro e cor que a pessoa queria ter mas não acha em lugar nenhum.

É comum quem tem um design específico consultar sapateiros abaixo da média, onde o preço é mais barato ou próximo dos sapatos feitos em fábrica. Esses fornecedores normalmente fazem um produto “personalizado” com uma forma padrão que ele tem na oficina. O cliente tem essa opção e pode pagar apenas para ter o visual que ele procura.

Não é incomum esses sapatos serem feitos em materiais sintéticos, couro pobre, formatos deselegantes, solas ruins e construção simples idêntica a um sapato barato vendido em uma loja qualquer, mas o importante é ter a liberdade de escolha.

Quando a qualidade também é importante, várias marcas muito boas fazem sapatos exclusivos em tipos especiais de couro, em quantidades muito limitada. Outras, permitem que você customize vários detalhes de design e material em cima de uma forma padrão.

Então, se você sonha com sapatos em couro rosa e esmeralda, talvez consiga encomendar sem precisar de um sapato construído do zero.

Quero um sapato de qualidade que vai durar muito tempo

Um produto artesanal sob medida de alto nível é melhor realmente vai ter mais qualidade, mas a partir de certo ponto a qualidade deixa de ser medida em durabilidade e passa a ser uma discussão filosófica.

No caso de um sapato feito completamente sob medida, o fabricante também tem todo o tempo do mundo para acertar exatamente a forma ideal para o seu pé e transformá-la em um sapato com formato agradável, muito mais bonito.

De forma geral um artesão tem muito mais cuidado, sem contar a oportunidade que o cliente tem de escolher exatamente o que quer sem nenhuma restrição de produção. Você pode pedir tudo do melhor e combinar as técnicas mais complexas e difíceis.

Mas e os excelentes sapatos feitos em fábricas que também duram décadas e usam os melhores materiais disponíveis, além de métodos de construção robustos? Eles são mais baratos e com certeza não deixam ninguém na mão.

Como medir se um processo ou um material dura uma, duas, três, quatro vezes mais para saber se vale a pena pagar mais na mesma proporção?

Portanto, a experiência com o valor de qualquer coisa feita à mão também envolve a apreciação pelo esforço e cuidado colocados no produto, comparado a algo similar feito por uma máquina.

Essa comparação vai muito além de “é melhor?” e “vai durar mais?”. É como comprar uma peça de arte original ou imprimir o quadro da internet. Pode até ser a mesma imagem e ficar igualzinho na sua parede, mas é a mesma coisa?

Porque eu listei esses principais motivos e para cada um deles algumas soluções que não envolvem o processo bespoke?

Porque esse processo é mais sobre a busca de uma experiência, individualidade e a percepção de perfeição. No sapato sob medida você têm participação ativa em todo o processo e controle sobre uma série de opções para criar sapatos exclusivos seus, que ninguém mais pode comprar.

Mas então…

Vale a pena comprar um sapato sob medida?

Essa é uma pergunta que só você pode responder. É uma decisão cheia de nuances.

Se seus pés são “normais” e cabem confortavelmente na maioria dos sapatos, então você não precisa de um sapato feito sob medida. Você pode até querer um, mas se tem “bons” pés, não entra na categoria de pessoas que compram sob medida por questões de saúde.

Quem precisa de um sapato perfeito para andar longas distâncias ou ficar muito tempo em pé, tem no sob medida a diferença entre pés doloridos e uma sensação de fadiga ou conforto e energia de sobra.

Nem todo mundo pode resolver problemas de conforto com sapatos ortopédicos feios. Existem casos onde o estilo e o visual tem um papel importante.

Se você não precisa, mas quer por outros motivos, saiba que as condições do mercado tornaram este nicho inacessível para quem não tem dinheiro disponível.

Não adianta querer baratear um sapato sob medida se sua motivação não é puramente ortopédica. Para fazer um sapato barato, o sapateiro vai comprar materiais ruins e simplificar o trabalho. Se chegar nesse ponto, é melhor comprar na loja de uma boa marca.

Do ponto de vista da engenharia e materiais, os calçados sob medida feitos à mão serão quase sempre de qualidade significativamente melhor do que os pré-fabricados. Mas, como vimos, existem diferenças enormes de habilidade e acesso a materiais.

O sapato sob medida não é uma pílula mágica para qualidade. Alguns sapateiros são mais aptos e mais hábeis. Você precisa fazer uma boa pesquisa e estar envolvido no processo. Não importa se são camisas, ternos ou sapatos. O bespoke não é apenas tirar medidas ou escolher o design e a cor.

Ele é uma combinação completa de estilo, cor, ajuste, qualidade, experiência, habilidade, criatividade e arte. A opção de controlar todos esses elementos e chegar até um sapato que é inteiramente exclusivo é o que tem grande apelo para algumas pessoas.

O processo de compra de um sapato bespoke é muito diferente do que estamos acostumados. O cliente interage com o sapateiro várias vezes durante um longo período de tempo. Os sapatos costumam demorar seis meses para ficar pronto.

Cabe a você pedir conselhos e escolher cada detalhe. A criatividade rola solta e um produto feito assim faz mais do que resolver uma necessidade, ele também envolve uma experiência.

Comprar um sapato sob medida vai exigir mais tempo e mais conhecimento do que comprar o sapato em uma loja com boa reputação. O desembolso extra é apenas financeiro se você espera extrair o máximo de valor total do processo. Tempo e conhecimento fazem diferença no sucesso de um projeto.

A apreciação da “arte” de se fazer um sapato com as mãos e o processo bespoke, que deve ser julgada em seus próprios méritos, também é um fator que você deve avaliar.

Máquinas, robôs, lasers e computadores foram desenvolvidos para tomar o lugar do homem em praticamente todas as indústrias e isso trouxe muitos benefícios.

Mesmo assim, ainda deveria existir um lugar para verdadeiros mestres trabalharem, aperfeiçoando idéias e  habilidades manuais que o ser humano desenvolveu ao longo de sua história. Isso faz diferença para você?

Se comprar um sapato sob medida vale a pena depende de sua saúde e como você enxerga a importância de ajuste, design, qualidade, artesanato e de certa forma, humanização. Obviamente, também vai depender de quanto dinheiro você tem a sua disposição e quais outras prioridades você tem.

Uma coisa é certa, o bespoke exige reflexão e comprometimento. Ele com certeza não é para curiosidades rasas e impulsos passageiros.

banner-loja-geral
Lucas Azevedo
Escrito por Lucas Azevedo