Wabash: Tecido indigo estampado do workwear vintage

Powered by Rock Convert

Alguns tecidos marcaram a história do workwear. O denim, é com certeza o mais famoso e o legado mais relevante entre as antigas roupas de trabalho. No entanto, existem outros tecidos muito interessantes no passado recente que não atravessaram a ponte para o guarda roupa masculino moderno, pelo menos não como fez o jeans. Um desses tecidos vintage é o wabash, uma alternativa interessante para substituir a tradicional camisa de chambraia e as habituais jaquetas jeans.

O Wabash é uma estampa pontilhada feita em tecidos tingidos com índigo. De longe, parecem listras risca-de-giz, mas de perto pode ser bastante criativa em desenhos variados. Era comum ver roupas de trabalho feitas com esse tecido no final do século dezeno e início do século vinte. O exemplo frequentemente citado é dos funcionários da malha ferroviária dos Estados Unidos.

Hoje, o Wabash com aspecto de estampa vintage é reproduzido por algumas marcas especializadas na estética vintage. Eu vou explicar brevemente como funciona a estampa no índigo e mostrar onde você pode encontrar algumas roupas assim para dar uma variada nas suas roupas.

O que é Wabashworkwear vintage nas ferrovias

Wabash é uma estampa feita por descoloração do índigo. A estampa é criada com a remoção da cor de um tecido já tingido. O tecido base passa por um processo de descoloração localizada para remover partes do corante na forma de um padrão.

Essa técnica não é exclusiva do wabash. Parece que o primeiro contato ocidental com a ideia foi com tecidos indianos como o calico e a chita. Camisas havaianas tradicionais também foram feitas dessa maneira e o tie-dye se baseia no mesmo princípio.

tecido vintage stifel´s

No caso do wabash, o padrão escolhido é desenhado em um rolo coberto por uma solução levemente ácida que desativa o corante e volta com a cor original. O branco nos pontilhados e outros desenhos do Wabash são a cor “cru” do tecido base antes de ser tingido.

Pelo jeito que ele aparece nas fotos antigas, a sensação é que os fabricantes queriam simplesmente embelezar os tecidos de trabalho, acrescentando um pouco de estilo aos trajes funcionais.

anúncio vintage da Stifel´s

Várias empresas ficaram famosas usando essas técnicas nos séculos dezenove e vinte. A mais famosa foi a J.L. Stifels & Sons, que ficou ativa entre 1835 e 1956. Foi a Stifel quem batizou o produto com o nome “Indigo Wabash Stripe”

Não sei muito bem qual a história por trás do nome mas é comum escutar é que veio de uma tribo norte americana do Indiana. A tribo Wabash decorava roupas europeias com miçangas e vendia para os colonos que trabalhavam na região.

Pode ser que a ideia de formar linhas com sequências de círculos, decorando roupas de trabalho, tenha surgido a partir da interação com os índios.

J.L. Stifel & Sons

anuncios workwear vintage da stifel & sons

Não tem como falar de wabash sem falar da J.L. Stifel & Sons.

O alemão Johann Ludwig Stifel imigrou para os Estados Unidos quando tinha 26 anos. Ele morou na Pensilvânia, onde trabalhou em um moinho de lã e deus os primeiros passos na indústria têxtil.

Em 1835 ele montou uma pequena tinturaria em uma cabana de madeira com um investimento de US $ 10 e um pedaço de pano de algodão. Em pouco tempo o negócio cresceu, e Johann abriu uma loja de calico (chita). Em 1859, os filhos Louis C. e William F. se juntaram à empresa e nasceu a J.L. Stifel and Sons, uma das maiores estamparias dos Estados Unidos.

A J.L.Stifel and Sons era muito conhecida pela qualidade dos seus tecidos calicos tingidos em índigo com estampas variadas; bolinhas, flores e linhas pontilhadas como encontradas em bandanas. Eram tecidos resistentes e esteticamente agradáveis.

anúncio vintage da stifel workwear na sears

tecido workwear

anuncio vintage da stifel fabrics

anuncio vintage stifel workwear

Durante a Primeira e Segunda Guerra Mundial a empresa passou a fornecer tecidos para a França e cáqui para os soldados americanos. Em 1943, quase 90% da produção da empresa estava vinculada à guerra.

Após a Segunda Guerra Mundial, os custos crescentes e a concorrência estrangeira causaram instabilidade na indústria têxtil norte americana. A Stifel fundiu-se com a Indian Head Mills em 1957, mas teve que abandonar suas operações.

Em 17 de dezembro de 1957, após 122 anos de serviço, a Stifel and Sons Calico Works fechou. A fábrica ficou de pé por alguns anos, até pegar fogo no dia 8 de março de 1961. Esse site aqui tem algumas fotografias históricas e registros bem interessantes.

carimbo vintage da stifel

Todos os tecidos Stifel eram carimbados com a logomarca acima em formato de bota. Se você quiser ser dono de um original, prepare-se para tirar dinheiro do bolso. Eles são muito procurado por colecionadores.

Os gigantes do mundo vintage rondam os Estados Unidos e monitoram a internet em busca de peças originais. Um Stifel original pode ser vendido por mais mais de mil dólares, mesmo em péssimas condições.

Onde comprar uma roupa wabash hoje

casaco workwear RRL wabash

Como falei, roupa vintage ou feita com tecido Stifel são artigos de colecionadores. A maioria destes colecionadores está no Japão. Alguns, aproveitam os achados para criar reproduções exatas do tecido. O importante para eles é alcançar exatamente o mesmo peso do fio, a mesma trama, mesma tensão na tecelagem, o mesmo azul e a mesma coloração da estampa.

Uma reprodução dessas pode chegar no seu guarda roupa por algumas centenas de dólares, dependendo do nível de fidelidade. Pode parecer loucura, mas para alguns clientes não basta o tecido ser pontilhado. Eles estão atentos a todos os detalhes e estão dispostos a pagar por um produto exatamente idêntico a uma roupa original do século passado.

As melhores marcas para comprar roupas e acessórios feitos com tecido wabash são aquelas especializadas em reproduções de workwear. Bons exemplos para você pesquisar são a e-Workers, Double Diamond e Joe Mccoy da The Real Mccoys, MomotaroFreewheelers, Rising Sun, Pherrow’s, EternalStudio D’Artisan, Sugar Cane e Mister Freedom. A Red Cloud, chinesa, também tem umas coisas bem legais.

Para algo não literal, solto da estética extremamente retrô, eu recomendo a Kapital e a Soulive.

Em camisas, é excelente para combinar com o seu raw denim. Como jaqueta, fica bem legal também. Você pode combinar uma calça jeans e uma calça chino. É uma opção bem interessante para quem só veste denim e quer variar a parte de cima.

Também fica muito legal em um colete, e para os mais apegados ao passado, uma calça em wabash é um jeito excelente de prestar homenagem aos dias de outrora. Quando a estampa é na calça ela já fica um pouco mais ousada. É diferente, mas dá para encarar tranquilamente se você estiver comprometido com visual workwear!

Confira a seguir algumas imagens de reproduções atuais e também de algumas roupas workwear vintage.

workwear vintage wabash

camisa workwear azul com tecido wabash

boné wabash RRL

mochila workwear RRL wabash

casaco workwear vintage com tecido wabash

casaco workwear pherrow´s com tecido wabash

 

banner-loja-geralPowered by Rock Convert
Lucas Azevedo
Escrito por Lucas Azevedo
Apaixonado por experiência do cliente, varejo e produtos. Criei o Só Queria Ter Um para compartilhar minhas experiências com botas, raw denim e vintage!