Dickies: Calças de Trabalho do Workwear Original

Tecidos sintéticos e logotipos berrantes são duas características geralmente associadas a produtos pavorosos. Eu mesmo, prefiro tecidos naturais, e sou quase alérgico a logotipos. Hoje vou falar sobre uma excessão; um produto produzido em massa, feito em poliéster e com uma etiqueta chamativa no bolso. Estou falando das calças de trabalho Dickies.

Por quase um século, a marca é sinônimo de estilo de trabalho americano. A famosa calça de trabalho de poli / algodão 874 e a jaqueta Eisenhower são icônicas quanto um trator John Deere ou um caminhão Ford.

Apesar da Dickies ainda desfrutar de suas credenciais de colarinho azul, a marca surgiu como um dos pilares do streetstyle nas últimas décadas. Começou como um símbolo para a atitude da classe trabalhadora, mas passou a representar uma abordagem realista e autêntica no estilo de rua.

Sempre que for possível, eu recomendo que você economize para comprar roupas clássicas, de qualidade e que favoreçam seu biotipo.

Você não precisa economizar para comprar calças Dickies, elas são baratas. Também tem cara de baratas, não ligam para seu tipo de corpo. Não soa muito legal na teoria, mas na prática, elas têm um fator cool e vestem super bem no contexto certo.

Na pista de skate ou no chão de fábrica, a calça Dickies é durável e dinâmica.

Por que comprar Dickies?

Fábrica antiga da Dickies

Primeiro, porque são baratas. Nos EUA elas custam o que você pagaria de imposto numa boa calça jeans selvedge. A Amazon vende as calças de trabalho Dickies 874 por $ 19, com frete grátis nos Estados Unidos se você tiver Prime. Mesmo com 100% de imposto não fica caro importar.

No Brasil tem dois sites. Um deles vende os produtos Dickies, e o outro parece ter permissão para fabricar uniformes para hotelaria, saúde, etc, usando o nome da marca.

Os produtos são bons?

Depende da sua definição de “bom”. São fabricados pensando no custo x benefício de uma indústria que precisa fornecer uniforme para seus funcionários. São vendidos no Wallmart para encanadores, eletricistas, etc, que precisam de uma calça para trabalhar sem falir. Ela é o resultado de todas as reduções de custo possíveis.

A calça Dickies 874 é um clássico que existe há mais de 50 anos aproximadamente com o mesmo padrão. Isso é bem legal para quem busca segurança e estabilidade de poder contar com o produto que gosta, ano após ano.

O corte é meio largo, mas não muito. A cintura é relativamente alta para os dias de hoje, mas sem exageros. Possui algumas características incomuns, como os passadores de cinto grossos e o fecho com gancho na cintura.

O tecido e o acabamento nas não são ótimos. A costura em geral não é super-refinada, mas verdadeiros erros de fabricação são raros. Essas calças são feitas em uma sarja poli/algodão 65/35, resistente a rugas e manchas. É bem resistente mas limitado.

Elas são duras e vincadas quando novas. A aparência inicial é bastante particular, mas com tempo de uso e lavagens o tecido suaviza e os vincos diminuem. O único problema é que em cores mais escuras o tecido fica um pouco mais claro onde foi vincado.

Para quem sempre se vestiu de forma simples e moderada, a 874 é uma mão na roda. Para quem ainda está tentando a ideia de calças mais largas, a medida que o pêndulo da moda oscila das cinturas baixas e calças apertadas para pernas soltas, ela surge como uma opção de baixo risco.

Por que a Dickies é legal?

Anúncio antigo dos uniformes Dickies

A Dickies é uma marca de workwear conhecida principalmente pelas suas work pants. Arriscando uma comparação, essas calças de trabalho estão para os Estados Unidos como o coturno Dr Martens está para a Inglaterra.

As duas marcas tem origem nos uniformes de trabalhadores, fazem produtos de qualidade por vezes duvidosa, e abandonaram á muito tempo a fabricação no país de origem em troca de centros de custo mais baratos. Elas não atendem aos altos padrões que venho sempre definindo aqui no blog, mas esse não é o ponto do produto.

Como foi que a Dickies surgiu?

A Dickies começou como uma pequena empresa e macacões em 1918. A dupla C.N. Williamson and E.E. “Colonel” Dickie começou a U.S. Overall Company no Texas ao lado de um punhado de amigos. Alguns anos depois, eles compraram a empresa e mudaram o nome para Williamson-Dickie.

As primeiras décadas da empresa foram estáveis; e a Williamson-Dickie continuou a prosperar durante a Grande Depressão. O crescimento disparou após a Segunda Guerra Mundial. Durante a guerra, a empresa produziu milhões de uniformes e o investimento do governo a colocou em uma posição privilegiada em termos de infra-estrutura.

As fábricas foram convertidas de volta à produção civil após a guerra, permitindo crescimento e expansão sem precedentes. Em pouco tempo, a Williamson-Dickie era a princpial empresa de roupas de trabalho dos Estados Unidos. Na década de 1950, a Dickies saturou o mercado americano e fez incursões na Europa e no Oriente Médio.

Você pode ler mais sobre esse período no site da Williamson Dickie.

A Dickie’s sempre foi uma marca de trabalho?

Fábrica da Dickies

Na década de 1960 a Dickies fez um grande avanços que daria o tom de suas roupas icônicas no futuro. A empresa aperfeiçoou seu tecido exclusivo – uma integração perfeita de durabilidade e conforto.

Eles chegaram a uma mistura de sessenta e cinco por cento de poliéster e trinta e cinco por cento de algodão que virou padrão para suas roupas “indestrutíveis”. A Williamson-Dickie também fez uma parceria com a RIT Dye, incentivando os clientes a pintar suas calças de trabalho de qualquer cor que quiserem. Esse movimento levou à famosa paleta de cores da Dickies que hoje oferece várias opções.

A abertura de lojas próprias nos anos 1970 em todo o sul dos Estados Unidos ajudou a Dickies a mudar de sua posição de gigante do workwear para uma marca de varejo de massa. O objetivo era oferecer um showroom e uma loja com todas as soluções de uniformes para a sua base de clientes tradicionais.

Trabalhadores uniformizados, como carteiros e policiais, podiam parar para trocar roupas e acessórios. O benefício imprevisto desses espaços foi apresentar a marca Dickies aos clientes que, de outra forma, não entrariam em contato com suas roupas. Foi aí que começou a virada para um lado casual para o consumidor médio.

Anúncio antigo da Dickies nos anos 70

A década de 1970 foi um período de crescimento para a empresa em várias frentes além do varejo. A marca abriu lavanderias industriais, movimento que solidificou o relacionamento com as empresas que usavam uniformes. A Dickies também comprou uma participação significativa na General Diaper Company, que a empresa expandiu e transformou em um fornecedor de produtos de saúde. Na década de 1980, as ofertas eram extensas, desde suprimentos odontológicos até publicações para mães grávidas.

A Dickies Cool – As subculturas da rua

Dickies e Cholos

Como as jaquetas jeans e outras roupas para trabalho pesado, a marca obteve seu significado cultural graças a pessoas que, ao longo da história, optaram – e ainda optam – por usá-las fora de seu contexto pretendido.

A fase da Dickies como um símbolo do cool underground começou nos anos 80.

Homens e mulheres latinos no sul da Califórnia começaram a vestir as roupas da marca no final dos anos 70 e, nos anos 80, a Dickies tornou-se um marco do estilo de rua na região.

Os homens usavam a calça com camisas de trabalho grandes ou camisas brancas. As mulheres usavam-nas como parte de um visual meio pin-up. Esse look veio a ser conhecido como o estilo “Cholo”. Essa tendência cresceu nos bairros latinos e tomou conta do sul da Califórnia.

Dickies e Cholos

A Dickies também surgiu forte entre os skatistas na mesma época por serem duráveis ​​e soltas o suficiente para se movimentarem. Ser barato ajudou; pois a maioria dos jovens não quer gastar muito numa calça que podem detonar com um tombo. Hoje, a marca tem presença forte na comunidade de skate para patrocinar atletas que atuam como embaixadores da marca. Johnny Knoxville, um adjacente do skate,  usa Dickies com flanelas e Chuck Taylor quase que exclusivamente há 20 anos.

Os rappers também usam Dickies desde pelo menos os dias da NWA. As versões com reforço no joelho e o bolso e a marca na perna, com tênis branco e uma camiseta branca simples são o principal uniforme – opcionalmente combinando com uma camisa de trabalho no mesmo tecido.

Skatistas, rappers, West Coast, ou estilo Chicano, são algumas das pessoas que pegaram um produto barato e descartável para incorporar no estilo pessoal ao ponto de transformar uma simples calça em símbolo de identidade coletiva. Todos esses grupos, principalmente o skate e hip hop, tornaram mainstream e cool, atravessarando as fronteiras da Califórnia.

A Dickies na moda atual

Juntamente com outras marcas de workwear como a Carhartt, a Dickies começou a atrair o interesse de uma cultura jovem mais ampla nos anos 90.

A conexão de Dickies com a moda de Los Angeles ajudou a associar a marca à cultura do skate e ao pop punk: duas das principais exportações do sul da Califórnia que se tornaram febres!

Drew Barrymore, Avril Lavigne, Justin Timberlake e TLC são apenas algumas das celebridades que eram vistas vestindo Dickies nos anos 90 e início dos anos 2000. Gwen Stefani foi a maior embaixadora na cultura pop na época, vestindo a Dickies 874s na capa do Just a Girl e no vídeo Hollaback Girl. Esse novo cache cultural permitiu que a empresa abrisse várias lojas nos anos 90 e 2000.

A popularidade geral da calça de trabalho teve um impacto significativo na moda. Como um clássico americano, naturalmente encontraram um fã em Keizo Shimizu, fundador da Nepenthes, que agora oferece uma versão reconstruída na linha Needles Rebuild. A Dickies até fez aparições nas passarelas, como no vídeo acima. Quando Junya Watanabe destacou oito marcas americanas icônicas em seu desfile primavera-verão 2006, a Dickies desfilou ao lado de outras marcas clássicas como Levi’s e Converse.

Como usar Dickies?

Anúncio antigo das calças Dickies

Gosto do jeito que o Chris Gibbs da Union, ou o escritor/cineasta Jason Jules usam nas fotos abaixo. As calças ficam melhores quando estão um pouco curtas porque o caimento do tecido longo nos tênis não é muito legal.

É a mesma ideia que aparece nos antigos anúncios casuais da marca, que mostram ideias muito legais para usar as versões slim (ou regular ajustadas) nos dias de hoje. Apesar de que, eu tenho as minhas dúvidas se as calças antigas na foto acima tinham o mesmo bolso atrás com a logomarca. Não vejo o visual meio “Ivy League” da foto funcionando com esse detalhe.

Como usar calça Dickies

Como usar calça Dickies

Um truque de skate clássico é dar uma tesourada, mas uma bainha limpa ou até mesmo dobrar a barra vai ser a melhor opção para a maioria. Dobrar a barra tem o benefício extra de acrescentar peso ao caimento e diminuir a largura da barra, o que pode ajudar a calça a vestir melhor.

Você não precisa usar com bota, muito pelo contrário. Em cáqui, azul marinho, verde , ou marrom, elas são uma boa alternativa para as fatigue pants e ficam ótimas com tênis vulcanizados simples como Vans Old Skools ou Chuck Taylors.

Como usar calça Dickies

Como usar calça Dickies

Como usar calça Dickies

Dicas na hora de comprar calça Dickies

Eu aconselho comprar a calça 874 um tamanho maior. O controle de qualidade não é o forte da marca, então o tamanho pode variar um pouco, mas na minha experiência costumam ser justas na cintura. É melhor pegar um pouco maior e ajustar do que um pouco pequenos, porque o tecido cede pouco e o fecho em gancho não permite aquela folga do botão.

Você também pode procurar algumas das coleções e colaborações especiais. A linha de Dickies 1922, lançada em 2010, foca em peças made-in-USA, inspiradas no vintage, com tecidos melhores.

Eles também fazem coleções cápsulas, como uma recente parceria com a loja Opening Ceremony. A Dickies também fez (ou pelo menos colocou sua etiqueta) em roupas para Junya Watanabe, Stussy e outros que querem pegar emprestado um pouco de credibilidade subcultural.

Todas essas variações têm o seu apelo mas na minha opinião perdem o principal ponto que me faz gostar da calça Dickies: elas são mais legais quando são anti-moda e descartáveis. Compre um par, experimente alterá-los conforme achar melhor e não se preocupe muito com o que vai ser das suas calças.

banner-loja-geralPowered by Rock Convert
Lucas Azevedo
Escrito por Lucas Azevedo