raw denim unbranded fades
Roupas

Jeans Selvedge – O que é o Selvedge Denim

Existe um movimento, principalmente nos Estados Unidos, Europa e Japão, que busca resgatar o que que há de mais especial nas calças jeans: a sua mudança perene. Essas marcas e pessoas procuram fazer e consumir calças com detalhes anteriores a década de 60, época em que o jeans deixou de ser símbolo de trabalho e rebelião para se tornar uma peça fashion. Além do tecido bruto, o principal detalhe que remete a essa época é o selvedge denim, com uma listra especial que percorre a borda do tecido

O selvedge é um detalhe estético fruto do processo de fabricação de teares antigos e estreitos. É uma marca registrada que nos remete a um período mais romântico do jeans, quando era apenas um tecido robusto e durável, sem necessitar de grandes cuidados no seu uso, utilizado essencialmente em roupas para trabalhos pesados e no campo. Essa é a imagem que inspirou e influenciou o público, transformando a calça jeans em um ícone.

Selvedge Denim: detalhe que é memória do passado

Selvedge é o principal detalhe associado ao raw denim. É uma listra, normalmente branca, que costuma estar na costura da parte externa da perna e aparece quando viramos a barra da calça jeans. Essa listra nada mais é, do que a borda do tecido, a sua extremidade.

Antes de mais nada, precisamos lembrar que o denim selvedge não precisa ser cru, e vice-versa. O raw denim fala da lavagem (ou melhor, falta de lavagem), o selvedge fala do processo que os fios passam para virar tecido.

Estrutura do Jeans

Urdume e Trama

O denim é um tecido plano. Nos tecidos planos a camada longitudinal é chamada de “urdume” e a transversal de “trama”. O tear mantém os fios do urdume no lugar enquanto os fios da trama são entrelaçados entre eles. A diferença entre os tecidos selvedge e os não selvedge é o método para entrelaçar os fios.

Shuttle Looms – Teares industriais antigos

Teares Lançadeira fazendo Raw Denim

Antes dos anos 50, a maioria dos tecidos eram feitos em shuttle looms (teares por lançadeira). Neste sistema de inserção, a trama é conduzida de um lado a outro, através da lançadeira que é um dispositivo de madeira resistente onde se acomodam os fios de trama. Isso deixa um fio contínuo em todas as bordas e o tecido se fecha, sem fios soltos nas extremidades.

shuttle de um tear

Quando essa peça dá a volta para mudar de direção, ela passa o fio pela borda e já fecha a beirada do tecido. O acabamento da ourela é feito pela própria linha da trama durante a tecelagem. Sendo assim, ele tem uma “self edge”, ou, “borda própria”. Para simplificar, as duas palavras foram encurtadas e deram origem ao termo selvedge.

A maioria dos teares de lançadeiras faz tecidos com cerca de 92 cm de largura. É a dimensão perfeita para deixar a ourela ao longo da costura no lado de fora da perna da calça. Posicionamento bonito e que economiza o uso da máquina de overlock para finalizar a borda do tecido para assegurar que ele não vai desfiar. Estes teares, quando corretamente utilizados fazem tecido de maior qualidade que dura muito mais.

Nessa época, a principal preocupação era fazer um tecido forte e resistente, capaz de aguentar os rigores do trabalho pesado. O problema é que estes teares são lentos e estreitos, produzindo um tecido com baixo aproveitamento.

Diferença entre Selvedge e não Selvedge

calça jeans selvedge

Repare na foto acima; a primeira calça da direita para a esquerda tem acabamento overlock, e o tecido das três calças seguintes já tem acabamento próprio, sem necessidade de costura. Três são selvedge, e uma não é.

Após a Segunda Guerra Mundial a demanda por denim aumento muito e as fábricas a adotaram novas tecnologias de produção em massa. Uma inovação foram os teares de projétil, que começaram a ser produzidos pela empresa suíça Sulzer nos anos 50.

A inserção da trama neste tipo de tear ocorre apenas de um lado da máquina (lado esquerdo). Após cada inserção, os fios de trama são cortados, e as extremidades dos tecidos tem um aspecto levemente desfiado.

Enquanto um tear de lançadeiras coloca cerca de 150 fios de trama por minuto em um tecido de 92 cm de largura, um tear de projétil, pode colocar mais de 1000 fios de trama por minuto em um tecido que é duas vezes mais largo, produzindo quase 15 vezes mais denim no mesmo espaço de tempo.

No entanto, a borda do tecido feito em um tear projétil não é acabada, pois ele lança vários fios de trama apenas em uma direção (o fio vai e não retorna). Quando a calça é feita com esse tecido, ela precisa de uma costura overlock na borda para não desfiar.

Selvedge não garante qualidade

A volta do selvedge denim nasceu de um sentimento nostálgico. As marcas do Japão foram as pioneiras, reproduzindo o produto vintage que não conseguiam achar nas lojas. Esse detalhe remete a um sentimento de calma, de material feito com cuidado, pouca pressa, muito esmero. Você pode comprar jeans japonês, o melhor, nessas lojas que eu já comprei e tive experiências excelentes.

Com o tempo, o detalhe ficou bastante conhecido e chamou a atenção da moda, que o isolou de outras características perseguidas por essas marcas que haviam resgatado o processo. Hoje, é possível comprar calças selvedge por mais de $300 e outras por menos de $50.

Existe muito jeans bom que é selvedge, e muito jeans ruim que é selvedge. A escolha vai depender do que você quer, mas não vale a pena pagar caro só porque uma calça é selvedge, sem saber do resto.

Ou seja, o selvedge em si não é um indicador de qualidade (assim como o jeans cru existe em vários níveis de qualidade). No entanto, o denim feito em máquinas estreitas tem aproveitamento menor, rende menos, e por isso costuma ser mais caro.

Como da trabalho fazer, serve de ponto de partida para quem curte o jeans vintage encontrar uma calça especial. A partir deste detalhe você pode pesquisar mais sobre o tecido, a tintura, e todo o processo de uma marca. No conjunto da obra, o selvedge ajuda o jeans a virar mais do que uma calça, para quem é fã.

O tecido feito nestes teares antigos também tem outras qualidades além do selvedge, que o tecido produzido em massa não tem, e são muito apreciadas por quem gosta de jeans. Recomendo esse outro post para conhecer mais características do raw denim!

Você também pode gostar

3 Comentários

  • Responder
    Alvaro M. Bueno
    19/10/2017 at 23:45

    Olá Lucas. Ótimas dicas. Irei para Nova York daqui a algumas semanas e vou procurar jeans selvedge para comprar. Também vou em busca de uma boa jaqueta de couro no estilo da Perfecto (vou tentar encontrar uma neste estilo double-riders com preço mais baixo…) e um par de botas engineer. Eu ficarei hospedado na west 48th st, perto da 7th ave. Caso você saiba de bons lugares (com bons preços) onde eu poderei achar esses itens aí, por favor me envie dicas…

    • Lucas Azevedo
      Responder
      Lucas Azevedo
      20/10/2017 at 15:52

      Oi Alvaro.

      Jeans em NY eu recomendo a Self Edge (57 Orchard St) e Blue in Green (8 Greene St) para os melhores. Se quiser um jeans selvedge mais em conta, eu recomendo os da Uniqlo (várias lojas espalhadas por NY).

      Você vai encontrar algumas jaquetas de couro na Self Edge e Blue in Green, mas passa na Schott NY, que inventou o estilo perfecto. A loja fica na 236 Elizabeth St. e tem um restaurante ao lado ue eu gosto muito de almoçar, o Café Gitane.

      Outra sugestão é procurar por uma jaqueta de couro vintage. Tenta em vintage shops voltadas para o público masculino como a The Quality Mending Co, Wooden Sleepers ou Raggedy Threads.

      Quanto à Engineer Boots… na Self Edge tem do John Lofgren, mas o preço é alto. Não é tão fácil achar o modelo. Procure em uma loja que venda Red Wing ou Chippewa, vão ser as mais em conta.

      Espero que alguma dessas dicas te ajude!

      Abs

      • Responder
        Alvaro M. Bueno
        23/10/2017 at 16:18

        Obrigado pelas dicas e parabéns pelo ótimo blog! Abs

Deixe uma Resposta