Bota Visvim Brigadier

bota visvim brigadier
instagram só queria ter umPowered by Rock Convert

 

Existem produtos que são tendências descartáveis e existem produtos com longevidade, que com o tempo adquirem mais charme e personalidade. Qual é a diferença? A resposta você encontra olhando para dentro deles.

Alguns são pensados com carinho, e projetados com amor. São feitos com materiais naturais, e tem acabamento cuidadoso. A fabricação não pensa só no estilo ou na forma, e tem atenção à todos os detalhes.

Não basta manipular o produto de fora para dentro. Toda essa atenção e esforço durante o desenvolvimento, vai acompanhar a evolução do produto ao longo dos anos.

Nenhuma marca faz isso melhor (ou vende isso melho) do que a Visvim, uma marca que tem o hábito de começar todo produto a partir do menor componente, criando roupas a partir dos fios, por exemplo.

A Visvim Brigadier Mid Folk me chamou atenção em um lookbook da marca. Uma bota usada, que calçava o modelo de roupas limpas. Na entrevista para a revista Inventory. eu descobri ela era do próprio Hiroki Nakamura.

O Hiroki Nakamura diz que está tentando criar o vintage para o futuro, com detalhes que vem da mão, da terra, ou de ambos. E lá estava a bota nas fotos, toda surrada, e um pé com cadarço feito de retalhos. Nada preciosa. Achei legal ver ela no meio das roupas novas. Imagens do produto como ele pode vir.

A bota Brigadier é a versão Visvim de um tipo classico de coturno militar também conhecidos como “Boondockers“. Eu também acho que tem um visual meio anos 70, não sei direito porque. Elas são feita no Japão, com camurça atanada inglêsa e solado de borracha Dainite, do Reino Unido.

São botas muito confortáveis, nem precisei amaciar. O cabedal é de camurça com curtimento natural, muito macio e sedoso. Eu nunca tinha sentido uma camurça assim.

Essa sola da Dainite é muito resistênte. Não é uma borracha dura, mas não é macia como a sola de borracha Amazonas com este mesmo estilo. No entanto, é muito mais firme. O salto tem uma parte revestida com tecido, fixada com pregos. Quem quer uma bota retrô clássica não vai curtir esse detalhe que foge do comum.

A construção palmilhada (welted) é costurada à mão, com linha encerada super grossa. A vira é de couro, e a entressola também. A palmilha é de couro natural com meio forro e suporte na lateral para o arco do pé (ambos de couro). A palmilha de montagem fica sobreposta à uma outra de cortiça, e elas aos poucos se moldam ao pé de quem calça, deixando essa bota cada vez mais confortável.

Os pés carregam o nosso peso diário. Por isso, é essencial que os calçados auxiliem no suporte e na manutenção do conforto. O cabedal é totalmente forrado em couro sem pigmentação, que não irrita a pele. Faz muita diferença quando o que toca os pés é feito de algum material natural extremamente respirável.

Algumas fotos da bota (ainda) nova:

bota-visvim-brigadier-4 bota-visvim-brigadier-8bota-visvim-brigadier-3bota-visvim-brigadier-5bota-visvim-brigadier-6bota-visvim-brigadier-2bota-visvim-brigadier-9 bota-visvim-brigadier-tan-13 bota-visvim-brigadier-tan-15bota-visvim-brigadier-tan-5 bota-visvim-brigadier-tan-7 bota-visvim-brigadier-tan-14bota-visvim-brigadier-tan-2

banner-loja-geralPowered by Rock Convert
Lucas Azevedo
Escrito por Lucas Azevedo
Apaixonado por experiência do cliente, varejo e produtos. Criei o Só Queria Ter Um para compartilhar minhas experiências com botas, raw denim e vintage!