Jeca Tatu, Museu & Arte em Itabirito: Rango com Velharia das Boas!

Powered by Rock Convert

O Jeca Tatu em Itabirito é uma mistura de museu e restaurante, com arte e cultura. O espaço é um resumo de tudo: décadas de história reunidas por mãos atenciosas durante anos de trabalho. Esse lugar fala de história, tradição, música e gastronomia. Cultura indispensável para a cidadania.

O nome Jeca Tatu vem de uma das figuras geradas pelo escritor Monteiro Lobato. O caipira não idealizado é a imagem do ser abandonado pelo Estado, à mercê de enfermidades, da miséria e do atraso econômico. Condição nada romântica, como o caboclo brasileiro moldado por outros escritores nesta mesma época.

Sob o olhar de um médico cuidadoso, Jeca conseguiu se livrar da doença e construir o sucesso de sua comunidade. Jeca Tatu não era assim, preguiçoso, ele estava assim. Sem o amarelão pegava no machado e as árvores tremiam de pavor. Pensou em melhoramentos, progressos, aprendeu a ler, encheu a casa de livros e cuidou da saúde da roça. 

O museu em Itabirito tem um pouco disso. Coisas antigas, largadas, que valem ouro aos olhos de quem quer enxergar, a assim como o caipira de Lobato. Quando você passar pela rodovia que liga Itabirito a Ouro Preto, caminho nobre por onde passava gente importante a caminho da antiga capital Vila Rica, fique atento para não perder a entrada para essa pérola!

jeca-tatu-itabirito (3 of 23)

jeca-tatu-itabirito (11 of 23)

jeca-tatu-itabirito (2 of 23)

Ao entrar eu me perdi em tantos olhares, mas vou começar pelo restaurante porque sempre chego lá de barriga vazia!

Quando você vira o trevo na BR 040 rumo a Ouro Preto, o que não falta na estrada é placa de lugar que vende pastel de angu. Toda árvore tem placa e toda curva tem uma parada que vende. É que esse petisco foi inventado em Itabirito.

O Jeca não podia ficar de fora e é famoso pelo pastel de angu! O pastel do Jeca Tatu é um sucesso! Massa sequinha, crocante, dourada, frito na hora com recheio fervendo. Pedi alguns e fui pra mesa forrar o estômago antes de explorar.

Na vitrola estava rolando uma Jovem Guarda com aquele chiado gostoso. O ambiente é repleto de quinquilharias das mais variadas, vitrolas, vinis, telefones, revistas, rádios, balanças, vários artigos de decoração além pinturas e artesanato. Não é um espaço de antiguidades organizado como À Lá Garçonne não.

É uma poluição visual atordoante em um labirinto curioso, tipo o Mister Freedom, com muitas entradas e saídas. Quem gosta de música vai se impressionar com a quantidade de vinis, fitas, fotos de grandes artistas, além de instrumentos musicais de distintas gerações. 

Tem disco de vinil do chão ao teto e não existe um espaço onde não esteja pendurado um VHS, uma reportagem antiga, um pôster, ou uma lamparina. É bem difícil traduzir o ambiente em palavras, e até mesmo em fotos sem tempo suficiente para registrar a riqueza visual.

jeca-tatu-itabirito (7 of 23)

jeca-tatu-itabirito

jeca-tatu-itabirito (6 of 23)

O museu tem espaço pra tudo, absolutamente tudo, e poderia ser mais bonito sem algumas coisas que são velhas mas não são legais. Muita coisa lá não é a minha praia, sabe?

Tem um certo contexto, mas a curadoria é completamente aleatória, beirando o acumular por acumular. Se tiver um espaço lá dentro pra colocar alguma coisa, ela entra, com temas e conteúdo sem lógica.

Mas a nossa história é assim… bem variada, e essa mistura de objetos comuns apresentados de uma nova forma é o que diferencia o Jeca Tatu de um antiquário ou loja vintage especializada e desperta reações diferentes. Pra mim, o telefone de disco é muito mais legal, mas foi o Nokia azul com Snakes que eu usei no ensino médio. O LP do The Clash é sensacional, mas é o disco do Sérgio Malandro me remete à época de criança….

jeca-tatu-itabirito-iphone-2

jeca-tatu-itabirito-iphone

jeca-tatu-itabirito (8 of 23)

jeca-tatu-itabirito (12 of 23)

jeca-tatu-itabirito (14 of 23)

jeca-tatu-itabirito (15 of 23)

jeca-tatu-itabirito (18 of 23)

jeca-tatu-itabirito (20 of 23)

jeca-tatu-itabirito (22 of 23)

jeca-tatu-itabirito (6 of 1)

jeca-tatu-itabirito (7 of 1)

A lanchonete/museu Jeca Tatu é um lugar curioso.

Tem mobílias muito bonitas e tudo quanto é tipo de quinquilharia como decoração: velhos LPs e suas capas, máquinas de escrever, mobília, equipamentos de som. É uma verdadeira máquina do tempo pra você viajar enquanto devora um excelente pastel de angu com ótimo custo benefício.

Eu recomendo como parada no caminho de Ouro Preto, ou melhor ainda, como uma visita no Sábado a tarde quando da passar um tempo observando as coisas espalhados, de forma nada harmoniosa (no bom sentido), por todo o local.

Espero que tenha gostado da dica! Depois confere mais algumas visitas que já postei aqui no blog. Tem muita dica de onde comprar velharia da boa pelo mundo!

banner-loja-geralPowered by Rock Convert
Lucas Azevedo
Escrito por Lucas Azevedo
Apaixonado por experiência do cliente, varejo e produtos. Criei o Só Queria Ter Um para compartilhar minhas experiências com botas, raw denim e vintage!