Sean Connery – O estilo do melhor James Bond

sean connery james bond goldfinger

James Bond é referência de estilo e elegância desde o primeiro filme da série, lançado em 1962. O personagem foi interpretado por alguns atores diferentes, mas um ponto todos eles tem em comum: os ternos do agente secreto mais famoso do mundo estão – quase – sempre impecáveis. Cada fã da série tem o seu Bond favorito, e o meu é Sean Connery, o 007 original. Um Bond atlético, sarcástico e sedutor, e que nos ensina muito sobre como obter um bom caimento na alfaiataria.

Sean Connery interpretou o Agente 007 pela primeira vez há 50 anos, em O Satânico Dr. No, primeiro livro da série adaptado ao cinema. O filme trouxe para a telona um dos personagens mais marcantes de todos os tempos: confiante, aristocrático e durão. O ator estrelou a série seis vezes, até 1971, voltando em 1983 para Nunca Mais Outra Vez. Os takes de ação eram mais simples e realistas na época, e mesmo assim nenhum outro Bond combina tão bem masculinidade e sofisticação.

A masculinidade vem do físico masculino ideal, de acordo com nossa perspectiva ocidental. O corpo deste homem ideal é magro, forte e atlético. É alto com ombros largos, peito musculoso e cintura pequena, formando um “V”. A sofisticação vem de um terno bem cortado. O bom caimento de um terno pode dar ao homem uma forma mais masculina do que ele tem, enfatizar a figura masculina que já tem, ou minimizar uma figura masculina exagerada. Cada possibilidade da alfaiataria funciona para diferentes tipos de corpo. Os novos alfaiates se esqueceram disso, buscando apenas deixar o terno o mais justo possível, contornando a linha do corpo sem complementar suas proporções para construir uma imagem.

Neste post, vamos comparar os ternos do primeiro Bond, que promovem uma silhueta e elegante, com os ternos dos filmes mais recentes, que apenas apertam o corpo do agente.

Seu terno deve vestir como o do James Bond de Sean Connery

James Bond Sean Connery

Os ternos feitos pelo alfaiate Anthony Sinclair para o Bond de Sean Connery enfatizam seu físico masculino, e ao mesmo tempo minimizam alguns aspectos mais exagerados do ator.

Connery não precisa de muita ajuda nos ombros. Por isso, seus paletós têm ombros suaves que seguem a linha natural do corpo. Basta uma leve estrutura para suavizar os ombros com um contorno elegante. O peito tem corte cheio, com bastante estrutura, para dar força ao peitoral. Os dois botões da jaqueta, normalmente são mais baixos, para criar um “V” maior e destacar o tórax.

James Bond Sean Connery
Sean Connery no alfaiate para o filme James Bond

O físico de Connery era muito atlético, com ombros largos e uma cintura fina. Seu alfaiate, Anthony Sinclair, optou por suavizar a figura atlética, evitando apertar demais a cintura do o paletó. Ele deixou mais espaço na cintura para deixar mais harmônica a proporção entre os ombros e cintura do ator. O blazer azul com calça chumbo na foto abaixo ilustra muito bem a silhueta atlética nos ternos dessa era:

O terno do James Bond

Em contrapartida, Bonds mais magrinhos como Timothy Dalton e Pierce Brosnan vestem paletós com ombros mais armados, que ajudam a compensar o corpo esguio dos atores e construir uma imagem forte. Se usassem ternos com ombros naturais, não teriam a postura imponente que um herói de ação precisa.

Esses ajustes são difíceis de fazer em ternos prontos, mas a alfaiataria sob medida permite utilizar o corte e caimento a seu favor para realçar/amenizar/construir uma silhueta proporcional. A melhor maneira de utilizar esses conceitos em ternos prontos, é no que diz respeito a estrutura do ombro, o tamanho das lapelas, comprimento do paletó e a altura do ponto de abotoamento. Esses três pontos são complicados ou impossíveis de ajustar. O restante, você pode levar para um alfaiate alterar.

O seu terno não deve vestir como o James Bond de Daniel Craig

Péssimo terno de Daniel Craig

Tom Ford cuida da alfaiataria de Bond desde o filme Quantum of Solace. O Bond de Daniel Craig tem a pior alfaiataria entre todos os filmes da série. Ao assistir o filme, fique de olho nos paletós que ele usa, e repare como parecem estar sempre prestes a explodir.

O Bond de Craig precisa deixar o ternos desabotoado mesmo estando parado, para conseguir respirar e ter o mínimo de conforto. Pode ser algo proposital na construção do personagem (forte demais para caber em um terno?), mas o Bond de Craig parece restrito e aprisionado pelos ternos que veste.

A tentativa de fazer o personagem parecer fortão, foi diferente nestes filmes. Enquanto os costumes da era Connery funcionam em parceria com o corpo, os trajes de Daniel Craig lutam contra o corpo. Eles têm o objetivo de fazer parecer que ele malhou tanto que seus músculos estão saindo pra fora das roupas. Ele usa ternos para alguém com um peito 46, mas provavelmente tem peitoral 50.

Os ombros estreitos nas jaquetas, fazem com que os deltóides de Craig empurrem as mangas e deixem elas repuxadas. O peitoral muito pequeno fica estourado, para tentar deixar os músculos do peito maiores. Rugas na cintura causam impressão de que ele está se transformando no Hulk.

Ao contrário do método Connery de parecer mais forte, o método de Craig é desprovido de elegância e sofisticação. Linhas limpas, não ondulações, são a marca de refinamento num costume.

Péssimo terno de Daniel Craig

O método de Craig falha em fazer o ator parecer mais musculoso. Os ternos – particularmente os de Tom Ford – são muito estruturados e não esticam como uma camiseta ou suéter para mostrar a forma dos músculos. Colocar Craig em um terno muito pequeno faz com que ele pareça menor, e não maior. Esse método até funciona com alguém que é genuinamente enorme (The Rock, por exemplo), mas esse intérprete de Bond não é tão gigante. Os ombros estreitos do paletó acabam minimizando a largura e a forma em V.

O paletó curto faz com que seu tronco pareça menor. E a única vantagem desse paletó curto, que é deixar Craig mais alto em algumas tomadas, é negada pela cintura baixa das calças que encurtam a metade inferior do corpo quando deixam parte da camisa aparente.

Os trajes no Specter não tem tantos problemas quanto os de Skyfall. Os ombros no Specter são mais largos em comparação com o corpo de Craig e permitem que as mangas caiam elegantemente. Veja na foto abaixo… Spectre esquerda, Skyfall nota 0 na direita:

Péssimo terno de Daniel Craig

Mais algumas fotos do meu Bond favorito

Abaixo algumas imagens de Sean Connery como James Bond com pequenas observações

terno perfeito do james bond

Os ternos do passado não eram sempre largos como a moda gostaria que acreditássemos. As calças na época em que o filme foi filmado eram bem ajustadas e curtas. Reparem que a calça no terno acima é mais larga no início para acomodar as coxas de Connery, mas afunila do joelho para baixo para favorecer a bainha curta. Se você quer a calça mais ajustada é melhor comprar um terno mais largo e pedir para afunilar a calça aos poucos, chegando até no máximo a uma bainha com 19 cm, principalmente se for mais curta.

jean connery james bond casual

Gosto muito dessa foto. O jeans bruto, a barra dobrada, o sapato marrom que poderia ser uma bota, e o suéter vermelho. Me lembra até um personagem de Quadrophenia

rolex com nato strap do james bond sean connery

Trocar a pulseira do seu relógio, por uma pulseira nato, por exemplo, pode dar cara nova ao seu acessório favorito. Aqui Bond usa com seu Rolex Submariner.

Nó de gravata James Bond

Gravatas de tricô voltaram com tudo e podem ser encontradas por todo lado. Se você quiser deixar seu terno um pouco mais casual elas são uma excelente aposta. O contraste de textura com o tecido liso é bem agradável. Aqui, Connery com um simples nó four-in-hand, nada daquelas amarrações gigantes.

Em todas essas fotos Connery faz o uso das cores tradicionalmente relacionadas com a vida na cidade: cinza, azul e branco. Nesta foto o terno tem um xadrez Glenn Plaid bem sutil, e a gravata acrescenta mais uma textura. Coisas simples que fazem a diferença.

terno escuro james bond

Terno de gabardine cinza escuro, camisa lisa clara e gravata texturizada em uma cor só (a gravata azul de seda grenadine é a preferida do James Bond de Connery). Difícil de errar, mas mesmo assim as pessoas ainda insistem em combinações como blusa vermelha e gravata prateada. Outra coisa legal é o punho da camisa, esse estilo é conhecido como “cocktail cuff”

terno listrado james bond

Em portugues chamamos todos os ternos riscados de “risca de giz”. Técnicamente existe o pinstripe e o chalkstripe. O pinstripe é uma listra fina feita por um único fio. O chalstripe é mais grosso, feita por vários fios e usado  em tecidos mais felpudos. Olhando de perto, uma parece vários pontinhos, e outra lembra mais uma corda. Não sou fã de pinstripe, mas gosto muito da textura de chalkstripe em ternos mais pesados, como esse de flanela.

Sean Connery James Bond Aston Martin

Usando uma “Hacking Jacket” em frente a um Aston Martin, e com as Desert Boots de camurça, hoje tão presentes nas listas de tendências. É assim que eu quero que minhas calças sociais vistam. Essa foto é ilustração perfeita para qualquer alfaiate.

Sean Connery James Bond

Provavelmente o melhor traje formal de um Bond, com as lapelas e o punho de cetim. Elegânte e muito bem acompanhado.

James Bond é um dos poucos personagens que, ao longo dos anos, manteve a articulação, a inteligência, o cavalheirismo e o interesse por assuntos como culinária, bebidas refinadas e detalhes das suas roupas. Fez isso mesmo na década de 80, dos ídolos dos filmes de ação com pouco cérebro e muitas armas; e na década de 90, época dos homens bobões e medíocres, muito bem representados pelos personagens do excelente seriado Friends.

Li uma vez que com o passar dos anos e a mudança do papel do homem na sociedade, a estima masculina foi ficando tão baixa que o sexo masculino passou a não se sentir apto a sair na rua vestido como se ele fosse o maioral, ou em assumir certas características que passaram a ser exclusivamente femininas. Em contrapartida, tentam ser desleixados (no pior sentido), sempre procurando estar o mais mal vestido possível e demonstrando os piores modos, que viraram símbolo de ser homem.

Agora que o interesse pela alfaiataria parece ter subido um pouco, esquecemos o que era vestir um terno elegante. Talvez para compensar tudo, os cortes sejam esses que exageram a musculatura ao ponto do terno parecer que foi feito para outra pessoa. Quando for a um alfaiate encomendar um terno sob medida ou ajustar um terno que comprou, pense em enfatizar o que o seu corpo tem de melhor e minimizar os exageros que fogem das linhas elegantes que o costume deve ter. Você precisa estar a vontade com calça e paletó, não segurando a respiração para o botão não explodir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.