Workwear para o verão?

Powered by Rock Convert

Bem, como o calor insiste em ficar, pensei em compartilhar algumas idéias sobre como se vestir nestas condições. Para não ser mais do mesmo, tentei pensar sobre como utilizar o estilo workwear no verão.

Textos sobre como se vestir no calor defendem cores claras, tecidos como o linho, bermudas e camisas com estética tropical. Não é fácil falar sobre roupas que são conhecidas pelo peso e robustez. Vou tentar, começando com uma volta no tempo…

Em 1882, foi convidado para ir aos Estados Unidos para uma série de palestras sobre o movimento estético por ele fundado. Ele palestrou 170 vezes sobre a importância do belo como antídoto para os “horrores da sociedade industrial”.

O livro Impressions of America traz alguns detalhes dessa visita. Uma das histórias é sobre Leadville, próspera cidade mineira situada nas montanhas do Colorado. Em Leadville, todo homem carregava um revólver.

Ao falar sobre arte para uma audiência composta principalmente por mineiros, o autor trouxe trechos da autobiografia de Benvenuto Cellini, um dos mais importantes ourives do Renascimento Italiano.

O exemplo funcionou e os ouvintes ficaram muito satisfeitos, apesar de repreenderam Wilde por não trazer Celline consigo. Ao descobrirem que o escultor morrera a séculos, perguntaram: “Quem atirou nele?”.

A história termina com uma bebedeira no bar da cidade, onde Oscar Wilde conta ter visto o único método racional para crítica artística. No piano, um cartaz dizia: “Por favor não atire no pianista. Ele está fazendo o melhor que pode“.

O que isso tem a ver com o tema do blog post? Já explico.

Oscar Wilde é um dos poucos europeus da época a voltar dos Estados Unidos com pelo menos um comentário positivo sobre o estilo americano. Ele disse que em todas as suas viagens pelo país, os únicos homens bem vestidos que encontrou foram os mineiros.

A Harper’s Bazaar publicada logo após seu retorno destacou a admiração pelo uniforme:

“Seus chapéus de abas largas que protegiam seus rostos do sol e da chuva, e suas capas, que são de longe a peça mais bonita já inventada, são de se admirar”

“Eles usavam apenas o que era confortável e, portanto, bonito.”

O elogio ao confortável uniforme de mineração é um exemplo de como ele era fascinado pelo rústico e o natural. O sentimento não combina com as suas roupas de palco, mas uma das idéias centrais do esteticismo é a possibilidade de encontrarmos beleza em objetos do cotidiano (ecoado pelo movimento de Artes e Ofícios da Inglaterra). Na palestra intitulada “Arte decorativa na América”, Oscar Wilde criticou o interior exagerado dos lares Americanos. Sua recomendação: encontrar coisas que são bonitas simplesmente por que são feitas com qualidade.

Quando a temperatura sobe, trazendo dias quentes demais para calças grossas, jaquetas de couro ou casacos de lã, acabamos esquecendo como as roupas de trabalho são surpreendentemente confortáveis!

Você deve estar pensando: “O workwear é pesado! Desconfortável e rígido, feito de selvedge denim 14 onças e lona de algodão!”. É verdade, mas quais são as alternativas?

Estilos conceituais, são irreais para o dia-a-dia, e bermudas curtinhas com camisas estampadas equivalem aos carpetes e sofás coloridos criticados por Wilde. Camisas oxford button down com calça de linho e loafer é uma opção segura, mas convenhamos, sem graça

O workwear tem a beleza das coisas práticas do dia-a-dia. Afinal, estamos falando do uniforme de operários, vaqueiros, madeireiros e mineiros das Montanhas Rochosas. Soldados norte-americanos estacionados no sudeste da Ásia, lidavam com o clima tropical vestindo algodão ripstop e jaquetas de popeline.

Outro motivo porque o workwear é ótimo para o verão: ao contrário da alfaiataria que requer ajustes ou do minimalismo que requer magreza e um apartamento branco, ele não demanda caprichos. Você pode coordenar em torno de uma camiseta branca e viver suas rugas e barriga.

Então, vamos lá!

Se eu te segurei até aqui, porque está procurando por maneiras de manter seu gosto pelo workwear no verão, aqui vão algumas idéias:

Camisas:

Eu gosto muito de camisas feitas em um tecido chamado chambray (cambraia).

A cambraia é geralmente confundida com o jeans, mas é diferente. Camisas jeans geralmente são mais pesadas e as de cambraia leves e macias. Essa é uma das razões pelas quais, no início do século XX, o jeans era tipicamente usado para calças e agasalhos, enquanto a cambraia era utilizada para camisas.

Foto @broadwayandsons

O tecido é casual por essência. Agricultores, marinheiros e operários vestiam camisas de cambraia porque o tecido era confortável, barato e fácil de limpar. Além disso, em azul, escondia melhor a sujeira do que o algodão branco. Inclusive, foi com ela que surgiu o termo “trabalhador de colarinho azul” (blue collar worker).

Essas camisas não enrugam tão facilmente quanto o linho e por possuírem trama relativamente aberta, são leves, respiráveis. Ficam ótimas com o tempo de uso e combinam muito bem com tanto com calça jeans quanto qualquer outra calça, e até bermuda.

Uma outra opção, um tanto quanto óbvia, são work shirts com manga curta. Temos algumas marcas oferecendo esse produto no Brasil, entre elas a Dreher e a Cabra (que você encontra na loja online do blog)

Powered by Rock Convert

Camisas xadrez leves (madras) e opções estampadas com um ar rockabilly também são boas ideias. Falei um pouco sobre elas, com opções, neste texto sobre Rayon.

Para fechar, vale sempre uma camiseta de algodão lisa. Sabia que eram consideradas roupa de baixo para absorver o suor e preservar a camisa de botão? Faz um tempo que quase só uso as da 3Sixteen, mas tenho algumas mais leves Hering. Atualmente, prefiro nas cores azul escura e cinza.

Foto @evanhasdryboots
foto @brycelandsco
foto @evanhasdryboots

Calças

Sinceramente, eu continuo vestindo as minhas calças jeans de peso médio na maior parte do verão (entre 14,5 onças – 16 onças). Se ainda quiser selvedge, pode procurar por calças de 12oz, um pouco mais leve. A 3Sixteen tem. A Naked & Famous também.

Se você não consegue de jeito nenhum, o jeans brasileiro quebra galho por ser mais leve. Todas as marcas nacionais priorizam tecidos de menor gramatura.

E, o calor, pode ser a desculpa para você cortar a sua calça jeans velha. Visitei o ateliê da Cabra no começo do ano e o Daniel tinha transformado calças selvedge da Uniqlo em uma bermuda bem legal.

Falando em bermudas masculinas, as chino também são uma possibilidade. Calças e bermudas Gurhka são possibilidades criativas e incomuns. Com pregas duplas e fechamento com cinto, serviam de uniforme tropical do exército Britânico.

foto @evanhasdryboots

O que fazer se você acha calça jeans muito desconfortável no calor, mas não quer usar bermuda?

Já experimentou calças fatigues verde oliva? Calças cargo (sim, calças cargo) e chinos militares também são bacanas. As originais foram projetadas para vestir soldados em climas quentes.

Na verdade, qualquer calça militar antiga é uma base muito legal para o verão!

foto @broadwayandsons

Sapatos

Eu acredito que você não precisa de sapatos sazonais apenas porque o clima esquentou. Chukka e Desert boots de cano mais baixo são perfeitas, mas com exceção de galochas, tudo que visto normalmente serve nas estações mais quentes. Uso as minhas botas normalmente, mas gosto de ter algumas opções que dialogam melhor com dias quentes.

A Red Wing tem seu Oxford, mas existem outras alternativas. Recomendo começar no universo do “outdoor”, com mocassins de caça e campo, por exemplo. Aqui tem exemplos do que estou falando, feitos pela Russel Mocassim. O penny loafer é outro excelente com um jeans surrado.

Com sapatos também gosto de sair um pouco fora do esperado. Tênis simples de cano baixo, como Vans Slip Ons, Authentics e Chuck Taylors/PF Flyers conversam muito bem com o estilo. O Nike Air Tailwind é esportivo retrô e eu acho bem interessante, pois fazem com que as roupas pareçam um pouco mais modernas. Ajuda a quebrar para não ficar um cosplay.

foto @broadwayandsons
foto @alessandrosquarzi
foto @broadwayandsons

Acessórios

Um acessório bem pensados ​​cria um “ponto de distinção”. Um pequeno detalhe pode elevar uma combinação básica.

O primeiro acessório na cabeça é um par de óculos escuros para combater o Sol. Armações grossas complementam as roupas de trabalho, principalmente as de inspiração workwear, assim como um clássico aviador quadrado. Ultimamente, tenho usado óculos escuros Lemtosh da Moscot.

Um cinto de couro com alguns detalhes (metais) ou trançado também é simples de experimentar, e eu gosto de usar algumas poucas jóias. Quando visto uma camiseta básica, sempre coloco relógio e uma pulseira. De vez em quando, alguns anéis ou um colar. Basta ter equilíbrio ao combinar.

Tenho usado anéis vintage ou da Liberty Art Brothers, e um colar com pingente prateado da Self Edge. Impossibilitado de vestir as jaquetas que tanto gosto, faço uso destes detalhes para expressar quem sou.

Chapéu também é uma boa. Tenho uma boina oitavada de linho que curto usar com uma camisa militar dobrada e penny loafers, mais ou menos como a foto ali de cima.

Talvez todas as opções que eu listei, juntas, sejam demais para o nosso verão. No entanto, você pode escolher entre estes e outros itens para acrescentar um pouco do workwear ao seus dias quentes. Descomplicadas e fáceis de cuidar, essas peças desbotadas pelo Sol e pelo uso vão ficar cada vez mais bonitas.

https://dieworkwear.com/post/185600505674/tough-love-summer-of-workwear
banner-loja-geralPowered by Rock Convert
Lucas Azevedo
Escrito por Lucas Azevedo
Apaixonado por experiência do cliente, varejo e produtos. Criei o Só Queria Ter Um para compartilhar minhas experiências com botas, raw denim e vintage!