Oferta!

Engineer Boot Preta Só Queria Ter Um

R$398,00R$569,00

  • Medidas da palmilha:
    • 39 – 27 cm
    • 40 – 27,5 cm
    • 41 – 28 cm
    • 42 – 28,5 cm
    • 43 – 29 cm
    • 44 – 29,5 cm
  • Bota em couro preto 20 linhas;
  • Forrada em couro;
  • Palmilha de montagem de couro;
  • Meia palmilha acolchoada no calcanhar;
  • Alma de aço para suporte;
  • Sola de couro; com salto e meia sola feitos em borracha de avião
  • Construção palmilhada (semelhante a Goodyear, porém sem a máquina):
    • A vira de couro é pregada à mão ao cabedal e palmilha de montagem
    • A sola de couro é costurada na vira (costura dupla)
  • Construção do solado também é reforçada por pregos

Atenção:

O couro é um material natural e pode apresentar arranhões, marcas e variações de tons que não são considerados defeitos do material, mas sim características naturais da pele do animal, isto é o que os diferenciam dos materiais sintéticos. Cada peça é única! E você ajudará a contar sua história.

Limpar
REF: BOTA-ENG-1 Categoria:

Descrição

A coleção de botas Só Queria Ter Um é diretamente inspirada por estilos clássicos dos “good old days” das roupas de trabalho norte-americanas. Essa era, em geral, atingiu seu ápice na década de 1950 e teve seu fim no início dos anos 70.

A Engineer Boots é baseada em um estilo vintage que surgiu na década de 1930, fabricado por lendários fabricantes de calçados dos EUA. Elas ficaram famosas após serem cooptadas por motociclistas na década de 1950. O ator Marlon Brando no clássico filme “The Wild One”, é a representação icônica desse estilo da época.

Essa é a minha primeira iniciativa desenvolvendo um calçado em “carreira solo” . Convido-o para uma viagem ao tempo em que sapatos eram feitos apoiados entre as pernas, por um sapateiro com martelo na mão e pregos de aço pendurados nos lábios.

Esta bota é feita à moda antiga; com uma vira de couro pregada – à mão – ao cabedal e palmilha de montagem. Em seguida, utiliza-se uma ponteadeira para unir a sola de couro a essa vira utilizando uma costura dupla.

Escondida entre essas duas partes, está uma alma de aço – para suporte – e um preenchimento fino de borracha para fixá-la e amaciar – apenas o suficiente – o pisar. Esse método segue os mesmos princípios da famosa construção Goodyear Welted, que utiliza a Goodyear Welting Machine.

Por último, a parte frontal é coberta por uma meia sola feita com borracha de avião. Desta forma, você tem a facilidade de poder trocar essa capa ou o salto de borracha em qualquer sapateiro, sem a necessidade de descosturar a sola.

Você tem a garantia de estar comprando uma bota com condições de suportar os rigores do dia-a-dia, que também é tão bonita quanto funcional. Ela foi feita com orgulho – do início ao fim – por um único sapateiro utilizando materiais de alta qualidade para os padrões nacionais.

Existem pontos a ser melhorados nessa bota? Sim! Ela não está no mesmo nível das referências de Engineer Boots feitas no Japão e norte dos Estados Unidos que tanto compartilho no blog.

No entanto, espero que você se surpreenda com o que foi realizado no Brasil. Afinal, nosso mercado é complicado para qualquer fabricante dedicado a qualidade. A maioria das marcas e fábricas nacionais já abandonou há tempos qualquer compromisso com fazer um produto bem feito. O que você encontra, na grande maioria das vezes, é muita criatividade para baratear o produto e mais ainda para escolher adjetivos chamativos para a legenda no Instagram.

Espero melhorar com o tempo, mas por hora, torço para que você aproveite esta bota feita com muito carinho e esmero. Agradeço do fundo do meu coração!

Informação adicional

Tamanho

38, 39, 40, 41, 42, 43, 44

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Engineer Boot Preta Só Queria Ter Um”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *